Ideologia de gênero e o politicamente correto já estão enchendo a paciência

metroNa província de Colúmbia Britânica, no Canadá, no cartão de nascimento do bebê Searyl Atli, não foi especificado se ele é menina ou menino. Colocaram apenas “U”, de “undetermined”, ou seja, “indeterminado”. É o primeiro caso no mundo em que se justifica isso com a desculpa explicação de que a criança poderá escolher seu gênero quando estiver mais velha. A classificação biológica, que sempre dependeu dos genitais com que a pessoa nasce (salvo exceções devidas a problemas genéticos e afins), está sendo aos poucos abandonada e substituída por uma simples questão de escolha. Os pais não mais devem orientar a identidade sexual dos filhos, deixando-os, na verdade, nos braços de uma sociedade e de uma mídia confusas e orientadas pelo marxismo cultural e suas bizarrices.

Outra: segundo o site Observador, a famosa saudação “ladies and gentlemen” – “senhoras e senhores” – proferida sempre por uma voz calma e feminina no meio do caos do metropolitano de Londres, vai deixar de ser ouvida. Os Transportes para Londres (TfL) anunciaram a decisão de substituir essa saudação por uma que não identifique qualquer gênero. “Hello, everyone” – será assim que os usuários passarão a ser recebidos. O presidente da Câmara de Londres Sadiq Khan disse apoiar “uma forma mais neutra” de comunicar por parte do metro. Já Mark Evers, diretor de estratégia comercial e serviço ao cliente dos TfL, disse à BBC que queria que todas as pessoas se sentissem bem-vindas no metropolitano. “Analisámos a linguagem que utilizamos nas nossas comunicações e queremos ter a certeza de que é completamente inclusiva e que reflete a grande diversidade de Londres.”

Os ativistas pelos direitos LGBTQ também apoiam essa decisão. Para uma dessas associações, a Stonewall, “a linguagem é muito importante para a comunidade lésbica, gay, bissexual e transgênero, e a forma como a utilizamos pode ajudar a garantir que todas as pessoas se sintam incluídas”.

Talvez alguns possam se perguntar aonde isso tudo vai dar. Nem é preciso pensar muito. Notícia publicada no LifeSite (veja aqui também) informa que a revista para adolescentes Teen Vogue publicou um guia sobre sexo anal para adolescentes, explicando como praticar essa modalidade também conhecida como sodomia. Mesmo com a epidemia preocupante de DSTs como a gonorreia e o HPV, certos editores, sexólogos e outros irresponsáveis vivem incentivando o sexo precoce e inadequado.

teen_vogue

O fato é que o mundo parece estar chegando a uma encruzilhada. A legalização e banalização do aborto, a ideologia de gênero, o abuso do politicamente correto, a destruição da família tradicional (já falei aqui sobre o casamento de três homens) e mesmo a islamização do ocidente são forças que estão retesando o arco que lançará a flecha destruidora da onda moralizante que varrerá o planeta, com sua bandeira de defesa da família que, para os mais atentos às profecias, traz consigo perigos e ameaças para pessoas que nada têm que ver com isso nem com aquilo.

Quem viver verá… [MB]

arco e flexa

(Fontes: UOL, Observador, DN e LifeSite)

Anúncios