Bispos da Polônia respaldam projeto de descanso dominical

Stanislaw-Gadecki“O descanso dominical é um direito fundamental do povo e de cada empregado”, manifestou o arcebispo de Poznan e presidente da Conferência Episcopal da Polônia Monsenhor Stanislaw Gadecki [foto], após uma reunião do Conselho de Bispos do país. A declaração constitui um respaldo dos bispos ao projeto apoiado por mais de um milhão de empresas para a proibição da abertura do comércio aos domingos. O prelado destacou que a reserva de um dia da semana para o descanso e o culto divino e a sacralidade do domingo é uma “evidente continuidade dos ensinamentos da Igreja”, conforme informou a agência católica KAI. Os bispos não se aprofundarão nos detalhes materiais da norma, mas se comprometeram a defender “a própria essência da verdade sobre o descanso dominical”. Frente aos obstáculos enfrentados pela iniciativa nos círculos políticos, o monsenhor Gadecki relembrou que as associações católicas “devem promover firmemente os direitos humanos, incluindo o direito ao descanso no domingo”.

Os bispos refletiram sobre os diferentes aspectos da vida que se beneficiam do descanso dominical e que não se limitam ao culto religioso. “As famílias não só necessitam de apoio econômico, também necessitam de tempo para elas mesmas”, afirmou o arcebispo de Katowice, o monsenhor Wiktor Pawel Skworc. O prelado pediu que o Estado “demonstre compaixão com as mulheres que têm que trabalhar nos supermercados aos domingos” e rechaçou a pouca consideração que se tem evidenciado com a Igreja e com os trabalhadores com a demora que o estudo do projeto teve nos órgãos legislativos.

 

A norma sofre forte oposição das redes comerciais e organizações de turismo, enquanto algumas organizações de trabalhadores pedem salários mais altos nas jornadas aos domingos. No entanto, a iniciativa recebeu um impulso renovado e se espera que seja aprovada em 2018, tendo seu primeiro debate em janeiro próximo, segundo a estimativa de Janusz Sniadek, ex-presidente do sindicato Solidaridad (Solidariedade).

(Agência Informativa Católica Argentina)

Nota: E com o argumento (válido) da defesa dos direitos humanos, da família e do meio ambiente, a Igreja Católica segue firme em sua cruzada em favor do descanso dominical. É interessante notar o apoio do sindicalista Janusz à causa católica. Quem conhece os escritos de Ellen White sabe do papel que os sindicatos terão nos últimos dias. O que está acontecendo na Polônia e em outras partes do mundo é apenas um ensaio do que virá em escala global. [MB]

Anúncios