Feliz dia das mãex: a maternidade é outro alvo da desconstrução

maeO fundamento para as desconstruções que estamos vendo serem levadas a cabo em nossos dias vem sendo lançado faz tempo. Começou com as ideologias que atacam o criacionismo e consideram os primeiros capítulos do livro de Gênesis (quando não a Bíblia toda) mero mito. Ideologias como o evolucionismo e o marxismo, por exemplo. Se o relato da criação é mitológico, os conceitos de casamento, sábado, sexualidade e pecado passam a ser desconsiderados e/ou reinterpretados. Se o casamento não é mais a união estável e abençoada entre um homem e uma mulher, passa a valer qualquer configuração: homem com homem, mulher com mulher, homem com dois homens, mulher com homem e mulher, e por aí – e não se espante quando essas relações extrapolarem a espécie humana…

O presidente Michel Temer assinou na sexta-feira (11/5) um decreto que estabelece as regras para que mulheres presas tenham direito ao indulto especial de Dia das Mães. A novidade é que, pela primeira vez, “mulheres” transexuais foram incluídas no benefício, mas só se tiverem documento que prove a mudança de “status”, o que deixará fora, por exemplo, homossexuais ou mesmo pais solteiros que tenham adotado filhos. Aliás, transexuais têm conquistado cada vez mais um espaço antes pertencente exclusivamente às mulheres, como esportes femininos, por exemplo (leia mais aqui). Mãe e mãe. Ponto. Se querem beneficiar alguém que adotou uma criança, que lhe concedam o indulto de cuidador, mas não venham redefinir conceitos para acomodá-los às suas ideologias desconstrutoras, revisionistas.

Será que foi a esse tipo de conquista que os esforços feministas ancorados no marxismo cultural levaram? Ao empoderamento de homens que se sentem mulheres? À concessão de benesses a homens que se sentem mães?

A missão da mãe é a mais importante do Universo. Tudo os que os homens fazem tem caráter transitório, tem data de validade. O que a mãe faz, no entanto, pode durar eternamente, afinal, ela, mais do que qualquer outra pessoa, é a maior responsável pela formação do caráter dos filhos. E caráter é tudo o que vamos levar para a eternidade. Mãe é a mulher que nos gerou e educou. Mas se o conceito de gênero é tão fluido quando querem nos fazer crer, se o pecado não existe e se eternidade é uma bobagem que os religiosos pregam, esqueça tudo isso que eu estou dizendo e vamos comemorar o “dia das mãex”, sem cometer o “pecado” de considerar mãe apenas aquelas que realmente eram mães – lá nos bons tempos.

Michelson Borges

Anúncios