Deus nos ama, mas não nos fez assim

papaSegundo um chileno que sofreu abuso sexual de religiosos, o papa Francisco lhe teria dito o seguinte, durante uma conversa privada: “Deus o fez assim e o ama dessa maneira, e para mim não importa. O papa o ama dessa maneira, e você deve ser feliz do jeito que é.” O Vaticano não disse que sim nem que não. O jovem de 20 anos é um dos principais motivadores das denúncias de abuso no Chile e uma das vítimas de abuso convidadas para um encontro com o papa neste mês. Após uma audiência com Francisco na semana passada, todos os bispos chilenos renunciaram devido ao escândalo de pedofilia no país.

Se Francisco disse realmente isso, cometeu um grave erro contra a Bíblia. Se ele fosse criacionista (coisa que não é), acreditaria que depois da história da queda narrada no capítulo 3 de Gênesis o ser humano passou a existir em uma forma não ideal. E se o líder católico cresse que Adão e Eva foram personagens históricos, defenderia o conceito bíblico de que Deus criou homem e mulher (aliás, o casamento heteromonogâmico também só pode ser defendido com base na cosmovisão criacionista bíblica). Alguns chamam a isso de “ideologia de Gênesis”.

Deus não criou aquele jovem chileno para ser homossexual! Se o papa realmente disse isso chega a ser cruel. Aquele garoto foi vítima de abuso e muito provavelmente isso tenha causado estragos em sua sexualidade. Deus não criou homossexuais, tanto quanto não criou pessoas com inclinações para o pecado, nem seres humanos mortais, sujeitos à doença, nem tampouco corruptos, imorais e violentos. Não, Deus não nos fez dessa maneira e não podemos nos acomodar, nos acostumar com nossa condição pecaminosa. Não devemos ser felizes do jeito que somos, pois só podemos ser realmente felizes do jeito de Deus. Devemos lutar contra o pecado na força que Deus nos concede.

“Tudo o que aprendi se resume nisto: Deus nos fez simples e direitos, mas nós complicamos tudo” (Eclesiastes 7:29, NTLH).

Michelson Borges

Anúncios