Maduro come em restaurante que cobra mil dólares por refeição enquanto venezuelanos passam fome

nicolas-maduro-1Voltando da China [a mesma China comunista que está perseguindo cristãos e queimando Bíblias], Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, parou em Istambul, na Turquia, e aproveitou para comer no restaurante da celebridade da internet Nusret Gökçe, mais conhecido como Salt Bae, que conta com mais de 15 milhões de seguidores no Instagram. Cada refeição custa em torno de mil dólares. Salt Bae publicou seis imagens na rede social e rapidamente apagou o post, que em pouco tempo já contava com mais de mil comentários. A maioria deles criticando Maduro por deixar seus compatriotas morrerem de fome enquanto ele se esbaldava no restaurante. Um relatório do governo venezuelano indicou que mais de 60% da população acordam com fome por não terem dinheiro para comprar comida. Aproximadamente um quarto da população come menos de duas vezes ao dia e cerca de 87% dos venezuelanos vivem em situação de pobreza. Por fim, mais de dois milhões já deixaram o país atrás de comida e trabalho [sem contar as crianças que estão morrendo de fome]. O estudo ainda revela que a qualidade da dieta da população venezuelana também teve uma queda. Cada vez mais se consome menos vitaminas e proteínas. A carne vermelha é rara de se obter, seja pela falta do produto ou até mesmo pelo alto custo. De acordo com o FMI, a inflação do país deve chegar a 1.000.000% neste ano.

Families salvage food scraps from garbage bags in downtown Caracas, Venezuela.
Jovens vasculham lixo em busca de comida em Caracas
Esteban Granadillo, 18 days, who weighs 4 pounds 10 ounces, at Dr. Agustín Zubillaga University Hospital of Pediatrics in Barquisimeto, Venezuela.
Crianças venezuelanas estão morrendo de desnutrição

(Jovem Pan)

Nota: Líder comunista sendo líder comunista. Apenas seguindo o script. Me fez lembrar a obra clássica de George Orwell, A Revolução dos Bichos (se você não leu, tem 18 dias para ler antes das eleições). Maduro é como todos os outros “comunistas de iPhone”: enquanto pregam a igualdade e dizem lutar pelos mais pobres, não abrem mão das benesses que o dinheiro e o cargo político lhes conferem. Mais ou menos como aconteceu com a deputada comunista e agora candidata a vice-presidente, que diz amar Cuba, mas foi à sede do capitalismo mundial comprar um enxoval para a filha (confira), e depois ainda tentou censurar um humorista por se aproveitar da piada pronta (confira). Já disse e repito: a solução para a humanidade não é a Revolução, é a conversão. O homem e a mulher não convertidos sempre serão egoístas, gananciosos, traiçoeiros, pervertidos, injustos. É da natureza humana. E quando têm o poder nas mãos, então, aí é que o estrago é maior, pois o acesso ao mal fica facilitado. Apenas mais um exemplo de incoerência: enquanto ecoam discursos feministas de “empoderamento”, esquerdistas que governaram São Paulo entregaram apenas metade das creches que haviam prometido em campanha. É fácil promover passeatas a favor do aborto, apoiar a marcha das “vadias” e coisas afins. Mas quando se trata do verdadeiro “empoderamento” (detesto essa palavra), que significa dar condições para que uma mãe possa sustentar ou ajudar a sustentar os filhos, a coisa muda de figura. Aí precisa de muito dinheiro. Mas cadê o dinheiro? [MB]

Anúncios