Kim Jong-un decide se tornar amigo do papa

kim-jong-unO líder norte-coreano, Kim Jong-un, convidou o papa Francisco para visitar Pyongyang, comunicou a agência Reuters. Segundo o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, ele entregará ao papa da Igreja Católica o convite do líder norte-coreano. Moon se encontrará com o papa no Vaticano entre 17 e 18 de outubro para pedir a bênção e o apoio ao estabelecimento da paz na península coreana e para discutir formas de cooperação futura com o Vaticano. O gesto de Kim Jong-un visa a sublinhar sua intenção de estabelecer paz na península coreana, segundo Reuters. O líder norte-coreano comunicou ao presidente da Coreia do Sul querer convidar para visitar Pyongyang o papa Francisco durante a terceira cúpula intercoreana em setembro. Anteriormente, o representante do Vaticano, Pietro Parolin, declarou que na Basílica de São Pedro será realizada missa especial pela paz na península. Atualmente, não há relações diplomáticas oficiais entre o Vaticano e a Coreia do Norte. A Constituição norte-coreana garante a liberdade religiosa aos cidadãos. Porém, é proibida atividade de entidades religiosas, com exceção das que são controladas pelo país.

(Sputnik)

Nota: Assim como aconteceu com a China, a influência do papa vai sendo estendida por todo o mundo. A Coreia do Norte, como todo país comunista, continuará controlando as atividades religiosas em seu território, mas com essa aproximação entre ela e o Vaticano, o catolicismo conquista uma boa vantagem ali. [MB]

Anúncios