Apocalipse: Entre os Candelabros

jesus lampstandsÉ interessante fazer duas observações ao conduzir as discussões da Lição da Escola Sabatina desta semana:

A) Sobre o sábado em Apocalipse 1:10 – Há versões da Bíblia que traduzem a expressão “dia do Senhor” como “domingo” (veja se em sua classe há alguma). Porém, isso não é uma tradução da expressão “kuriakê heméra”, mas uma interpretação do tradutor sobre qual seria o “dia do Senhor”. Veja com os membros da classe os versos da lição de segunda-feira que evidenciam que esse dia é o sábado.

B) Sobre a imagem de Jesus caminhando entre os sete castiçais/igrejas – A lição destaca o significado de que Jesus conhece a necessidade de cada uma das igrejas ao caminhar entre elas. Mas é importante notar que essa imagem faz alusão à função do sacerdote de manter as sete lâmpadas do santuário acesas continuamente, completando sempre o nível de azeite em cada uma (ver pergunta 4, abaixo). Ao trazer esse background a lume, o significado da imagem se torna muito mais profundo e poderoso.

Perguntas para discussão e aplicação

1. Leia Apocalipse 1:9. Imagine-se no lugar de João, preso(a) na ilha de Patmos. O que você pensaria de Deus? Qual é a diferença entre sofrer por Cristo e sofrer por outros motivos, inclusive por escolhas erradas?

2. Conforme Apocalipse 1:10, qual a importância de sabermos que João (perto do ano 100 d.C.) ainda chamava o sábado de “dia do Senhor”? Que evidências bíblicas temos de que o sábado continua sendo “o dia do Senhor”? Conforme o quarto mandamento, como podemos santificar (“separar para Deus”) o sábado em pleno século 21?

3. Jesus escolheu sete congregações reais para representar todas as igrejas de todas as épocas. Se Ele escrevesse hoje para sua igreja local, o que Ele diria? E que mensagem Ele enviaria especificamente para sua unidade da Escola Sabatina para ajudá-la a ficar melhor ainda?

4. Compare a figura de Jesus andando entre os sete castiçais (Ap 1:12, 13, 19; 2:1) com o dever do sacerdote de completar continuamente as sete lâmpadas do santuário para mantê-las sempre acesas (Êx 27:20, 21; Lv 24:1-4; Nm 8:1-3). Baseando-se nesses textos, o que significa a figura de Jesus caminhando entre os castiçais/igrejas? Conforme Mateus 5:14-16, por que a igreja deve se manter sempre “acesa”?

5. Veja o que há de comum em Apocalipse 2:2, 9, 13, 19; 3:1, 8, 15. Em sua opinião, qual é a intenção de Jesus ao dizer para todas as sete igrejas a frase: “Eu conheço as tuas obras”

6. Leia este trecho de uma carta de Paulo à igreja de Éfeso por volta do ano 60 d.C.: Efésios 1:15. Agora compare com essa outra afirmação escrita para a mesma igreja cerca de 40 anos depois: Apocalipse 2:4. O que mudou? Por que isso é tão negativo para uma igreja? (1Jo 4:8; 1Co 13:1, 2)

7. Em sua opinião, o que faz uma igreja perder seu “primeiro amor”? De acordo com Apocalipse 2:5, como a igreja recupera o amor que se perdeu? Quais são as evidências de uma igreja que ama?

8. O que há de tão especial na promessa de Jesus em Apocalipse 2:7? Como essa promessa mexe com você? Que decisões você precisa tomar para se tornar um “vencedor” do ponto de vista de Jesus?

Natal Gardino é doutor em Ministério pela Andrews University e pastor distrital em Jardim Iguaçu, Maringá, PR

Anúncios