O secretário que não trabalha depois das 18h de sexta-feira (sic)

mauricioUm funcionário do Ministério da Cidadania telefonou para o novo secretário de Direitos Autorais, Maurício Carlos Braga, na sexta-feira, pouco depois das 18h. Queria fazer uma entrevista para escrever o perfil do secretário e publicar no site do ministério. Mas Braga disse que não podia mais trabalhar. Por ser adventista do sétimo dia, não poderia mais fazer qualquer coisa após as 18h. Teria que jejuar. A propósito, Braga tem um livro publicado sobre como é ser espírita e se tornar adventista, Por Que Não Sou Mais Espírita.

(Revista Época)

Nota: Conheço pessoalmente o Dr. Maurício há vários anos, e se tem alguém que trabalha incansavelmente e de forma ética e honesta, é ele. Um homem de Deus e um advogado competente, atuando há mais de 30 anos na área de direitos autorais. Ele foi convidado para assumir a pasta como secretário do governo federal justamente por causa dessa experiência, da competência e da honestidade que o caracterizam, sendo mais um nome do governo que não foi chamado por causa de conchavos políticos ou dívidas eleitorais. Maurício nunca se envolveu com política. Pena que o repórter da revista não fez direitinho o dever de casa é só destacou o lado religioso do secretário, querendo, talvez, pintá-lo como alguém um tanto “exótico”, e não um profissional qualificado. Além disso, faltou apurar a informação de que os adventistas não guardam o sábado depois das 18h, mas, sim, após o pôr do sol de sexta-feira. Além disso, Braga não disse que “não poderia mais fazer qualquer coisa após as 18h”, afinal, os adventistas fazem muitas coisas nas horas do sábado, como trabalhos voluntários, visitação de pessoas doentes, reuniões em família e com amigos, etc. O que não fazem é o trabalho comum da semana. Era só ter perguntado… [MB]

O livro de Braga pode ser adquirido aqui.