Político italiano que é contra vacinas contrai catapora

poliricoO político Massimiliano Fedriga, presidente da região autônoma de Friuli-Venezia Giulia e um dos principais defensores do movimento antivacinas na Itália, ficou cinco dias internado no hospital após contrair catapora – doença contra a qual ele próprio era desfavorável à vacinação. Depois de receber alta, foi para casa repousar e postou nas redes sociais que estava bem. Além disso, declarou publicamente que mudou de opinião e não vai mais apoiar campanhas contra vacinas. Fedriga é político do primeiro escalão da Liga, partido italiano considerado de extrema direita. Em 2017, ele classificou como “stalinista” o programa de vacinas obrigatório na Itália contra 12 doenças.

(Galileu)

Nota: Por culpa dos movimentos antivacinação doenças antes erradicadas estão voltando. O pior é quando cristãos entram nesse barco furado e passam a ser mal vistos por não contribuir com os esforços no sentido de melhorar a saúde pública. Deus deu ao ser humano inteligência para desenvolver métodos e medicamentos capazes de amenizar nosso sofrimento neste mundo de pecado. Os “oito remédios naturais” são a nossa bússola em termos de saúde preventiva e também curativa. Mas há momentos em que precisamos fazer uso também dos remédios criados pelo ser humano a partir dos recursos da natureza, como é o caso das vacinas. No mês de maio a revista Vida e Saúde trará uma matéria especial sobre esse assunto da vacinação. Não perca! [MB]

Leia mais sobre vacinação aqui.

Anúncios