Mitologia, ufologia e evolucionismo: vêm aí os Eternos da Marvel

eternos1Depois de levar às telas dos cinemas e das casas os personagens mais famosos dos quadrinhos, como Capitão América, Hulk, Homem de Ferro, Thor e Homem-Aranha, agora é a vez de a Disney (dona da Marvel) trazer ao conhecimento do grande público figuras antes basicamente só conhecidas pelos fãs de HQs: os Eternos. Assim começamos a ter mais claro todo o pano de fundo mitológico e evolucionista criado por Stan Lee e, no caso dos Eternos, por Jack Kirby. Basicamente, a ideia é que há um milhão de anos seres extraterrestres megapoderosos chamados Celestiais teriam feito sua primeira visita à Terra e realizado experiências genéticas com a “espécie mais evoluída do planeta”. Como resultado disso, surgiram três novas raças: os humanos comuns, os deviantes (seres agressivos e de genética instável) e os eternos (semelhantes aos humanos, mas superpoderosos e praticamente imortais. Experiências semelhantes foram feitas pelos Celestiais em outros mundos, dando origem às várias raças alienígenas do universo Marvel, como os skrulls e os kree.

Segundo a mitologia da Marvel, mais de 700 mil anos atrás houve uma guerra entre duas facções dos eternos e uma delas foi expulsa para o espaço, onde estabeleceu colônias em Urano e, depois, Titã (nessa lua de Saturno nasceu Thanos, o arquivilão dos dois últimos filmes dos Vingadores). Os eternos que ficaram na Terra acabaram sendo tratados como divindades por várias civilizações e grupos humanos.

Entre os eternos mais famosos estão o guerreiro Ikaris, da cidade de Polaria (atual Sibéria), com mais de 20 mil anos de idade, e Sersi, também conhecida como a bruxa Circe da Grécia clássica. Ela foi companheira do mago Merlim, na época do reinado de Arthur, e integrante dos Vingadores por algum tempo. Tudo indica que Sersi será interpretada no cinema por Angelina Jolie, o que ajudará a dar ainda mais visibilidade ao filme.

eternos2

Os Eternos serão mais uma produção cinematográfica a impulsionar ideias como a teoria da evolução, o neopaganismo e o contato com extraterrestres, sendo o Deus bíblico uma figura sempre totalmente ausente.

Michelson Borges

Anúncios