Brasil é dedicado à Virgem Maria

maria2O presidente Jair Bolsonaro participou, nesta terça-feira (21/5), no Palácio do Planalto, do ato de Consagração do Brasil ao Imaculado Coração de Maria, nesta terça-feira (21/5). O evento ocorreu no Palácio do Planalto, às 14h. A cerimônia foi idealizada pelo deputado Eros Biondini (PROS-MG), com participação da Congregação Mariana e outros grupos católicos. Na assinatura, estavam presente lideranças da Igreja, como o bispo da Administração Apostólica São João Maria Vianney, Dom Fernando Rifam. Segundo a fé católica, Nossa Senhora apareceu em Fátima, em Portugal, em 1917, e pediu que os países fizessem esse gesto como uma forma de afastar “as guerras e o comunismo”. A devoção foi difundida anos depois, pelo papa Pio XII, que consagrou todo o mundo e a Rússia ao Imaculado Coração de Maria, em 1942, durante a Segunda Guerra Mundial.

Na internet, apoiadores do presidente recorrem à fé para demonstrar apoio ao governo. A tag #OrePeloBrasil ficou entre as mais comentadas do Twitter na segunda-feira (20/5). Entre as orações, alguns aproveitaram para se manifestar contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional. Diversas postagens também reforçaram a manifestação de apoio ao presidente que está sendo organizada em 26 de maio. […]

(Correio Brasiliense)

Nota: Conforme comparou meu amigo astrofísico Eduardo Lütz, a esquerda é o arco e a corda que lançarão a flecha que causará o verdadeiro estrago. Os desmandos e as baixarias perpetrados pela esquerda nos anos em que governou o país levaram o pêndulo da história para outro extremo: o da mistura entre política e religião. Nos Estados Unidos e na Europa também é perceptível um recrudescimento do sentimento religioso e uma perigosa aproximação entre Estado e igreja (sempre a hegemônica, claro). No caso do Brasil, essa igreja é a Católica, e a dedicação da nação a Maria é uma tremenda evidência de que o cenário se torna cada vez mais religioso e alinhado com as profecias relacionadas com os eventos que antecedem a volta de Jesus (sugiro que você leia o livro Eventos Finais).

Durante o evento de consagração, o padre Oscar Peroni lembrou de outros países que foram consagrados ao Sagrado Coração de Maria e que teriam recebido milagres em sua economia. O religioso destacou o caso de Portugal, que, segundo ele, ajudou aquela nação a vencer o “comunismo”. Depois o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Floriano Peixoto, assinou, ao lado de bispos convidados, o documento que formaliza essa “consagração” do país.

Para Marco Dourado, “cristãos com instinto de sobrevivência preferirão suplicar socorro ao papa a ter que ver o país transformar-se em Sodoma. E tentarão compensar a vergonha pela traição aos pais reformadores perseguindo os que não se curvarem à mitra pontificial. Foi bem isso que aconteceu em meados do século IV”.

Assista ao vídeo abaixo para entender melhor esse cenário. [MB]

1

2