MP-RJ dá parecer favorável à suspensão do Especial de Natal do Porta dos Fundos

O Ministério Público do Rio de Janeiro emitiu parecer favorável à suspensão do “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo”. O pedido foi feito pelo Centro Dom Bosco, conforme noticiou o Terça Livre no início desta semana. De acordo com a instituição, o “Porta dos Fundos não mediu esforços em sua criatividade maligna para insultar a Deus, a Santíssima Virgem e os apóstolos”. A Ação Civil Pública pedia uma indenização de R$ 2 milhões, valor que será repassado para um fundo do Ministério da Justiça e da Segurança Pública comandado por Sergio Moro. No parecer, datado de 18 de dezembro (ontem), a promotora de justiça Bárbara Salomão Spier diz que a hipótese de suspensão do filme “não é de censura, mas de evitar o abuso do direito de liberdade de expressão através do deboche, do escárnio”.

A promotora também salienta que “não apenas católicos manifestaram-se pelas mais diversas mídias sobre o filme/Especial em questão”. O parecer foi enviado à Juíza Adriana Sucena Monteiro Jara Moura da 16ª vara cível da comarca da capital do Rio de Janeiro.

“Percebe-se, portanto, que no caso dos autos a questão submetida à apreciação deste d. Juízo é o respeito à fé de milhões de pessoas, de diversas religiões, em suma, o respeito ao sagrado. A palavra “sagrado” vem do latim sacro, que significa separado para veneração ou adoração. O sagrado é objeto de contemplação e culto, é um ideal a ser perseguido e não pode ser instrumentalizado, pois nunca é meio e sim um fim, em si mesmo.

O que é sagrado para um, pode não ser sagrado para o outro, e o respeito deve, portanto, imperar. Fazer troça aos fundamentos da fé cristã, tão cara a grande parte da população brasileira, às vésperas de uma das principais datas do Cristianismo, não se sustenta ao argumento da liberdade de expressão.

No caso entelado é flagrante o desrespeito praticado pelos réus, o que não é tolerável, eis que ultrapassam os limites admissíveis à liberdade de expressão artística, à luz dos julgados do E. Supremo Tribunal Federal, órgão jurisdicional com competência para apreciar os conflitos entre normas constitucionais, e dos precedentes das Cortes Internacionais de Direitos Humanos.

Resta evidente o risco ao resultado útil do processo, já que a cada dia que o filme permanece disponível, sendo veiculado pelos réus, especialmente nesta época do ano, a fé cristã é aviltada, viabilizando-se a disseminação do mesmo a todo aquele que assina os referidos canais.

A hipótese em apreço não é de censura, mas de evitar o abuso do direito de liberdade de expressão através do deboche, do escárnio. Aplica-se ao caso concreto a máxima popular, que viabiliza o convívio social harmônico e pacífico, no sentido “de que o direito de um termina, onde começa o do outro”. Diante de todo o exposto, OPINA o Ministério Público pelo deferimento da antecipação de tutela nos exatos termos pleiteados”.

(La Gran Época)

Dá pra ser cristão na universidade?

Eva dando o troco na serpente (na medida do possível)

eva02O Brasil conheceu, nesta semana, a jovem jurista holandesa que por causa de seu discurso conservador em um congresso político do partido de direita holandês “Fórum pela Democracia”, virou o novo alvo da esquerda na Holanda. Em seu país, Eva Vlaardingerbroek, de 23 anos, recebeu alguns títulos como: “princesa ariana”, “serva da direita radical” e “nacionalista branca”. A pedido de muitos leitores, o Conexão Política traduziu o discurso da bela jurista da “direita radical”. Abaixo, o discurso de Eva [que é doutora em Filosofia Jurídica]:

Senhoras e Senhores, quando foi anunciado que eu iria falar sobre os perigos do feminismo contemporâneo, as reações raivosas surgiram imediatamente. Como mulher, como você pode ser contra o feminismo? Afinal, sem o feminismo, você não teria permissão para votar, não poderia trabalhar e, portanto, não teria permissão para estar aqui nesta plataforma?”

Minha resposta é simples: o feminismo contemporâneo não tem absolutamente nada a ver com isso. Na verdade, essas liberdades fundamentais estão sob pressão como resultado do mesmo feminismo moderno. Isso soa um pouco exagerado para os senhores? Então, aconselho os senhores a dar uma olhada em uma das Marchas das Mulheres em Amsterdã. Os senhores verão todos os tipos de bandeiras passando, como a bandeira Antifa, a bandeira do arco-íris, a bandeira da Palestina e até diversas bandeiras comunistas. Os gritos que os senhores ouvem lá variam de “morte ao patriarcado” e “todos os homens são lixo” a “todos os refugiados são bem-vindos aqui”. Os senhores veem o paradoxo?

O homem ocidental é o inimigo principal, mas a imigração em massa de centenas de milhares de homens solteiros de sociedades muito “patriarcais” aparentemente não é problema. E enquanto isso, no paraíso multicultural da Suécia, um terço das jovens agora enfrenta assédio sexual. Tal fato deve nos fazer pensar. É melhor parar algo prematuramente do que continuar até que dê completamente errado.

Bem, não se depender de nossas feministas modernas. A marcha delas já se transformou em um grupo de pessoas despreocupadas e indiferentes que nos levarão a situações prejudiciais e perigosas. Mas os únicos que não percebem isso são elas mesmas.

Senhoras e Senhores, em 2012, o músico e documentarista Jan Leyers disse algo que me tocou. Cito: “Para mim, apenas faz sentido uma Europa em que homens e mulheres interagem entre si de maneira descontraída, onde mulheres podem ser elas mesmas, sem ter que temer pelo seu corpo ou partes dele.”

Por mais verdadeiro que seja esse comentário, a inevitável conclusão é que muitas cidades na Europa já não são europeias.

Mas por que isso não é um problema para as feministas modernas? A resposta é que a feminista moderna não gosta da Europa nem dos valores europeus. Ela está muito ocupada – com todos os tipos de fissuras imaginárias, com “brinquedos neutros” em termos de sexo e com o crescimento de seus pelos nas axilas – para enxergar que é precisamente essa civilização europeia que garantiu que ela desfrute de mais liberdades do que as mulheres em qualquer outro lugar do mundo.

Para que não haja mal-entendidos: a igualdade perante a lei entre homens e mulheres é uma joia da coroa da civilização europeia. Então, o que impulsiona essas feministas contemporâneas? Para responder a essa pergunta, precisamos voltar à Marcha das Mulheres de Amsterdã com suas bandeiras comunistas. Essas bandeiras não estão lá à toa: hoje o feminismo caiu sob o feitiço do marxismo cultural. Mas, agora, a tradicional luta de classes foi substituída pela luta de mulheres e minorias contra um novo “opressor”, a saber: o homem branco. E como você liberta a sociedade desse suposto “opressor”? Negando ou suspeitando de todas as diferenças entre homens e mulheres.

Diariamente percebemos como essas feministas são influentes: [Na estação de trem: o chamado no alto-falante] “Senhoras e senhores” agora é “Prezadxs viajantes”; os absorventes para mulheres são subitamente chamados de “absorventes para pessoas menstruadas” e, se depender do D66 [partido progressista na Holanda], as delegacias de polícia não têm funcionários, mas “pessoal”. Oh, e senhores no salão, vocês abrem às vezes a porta para uma mulher por cavalheirismo? Então, de acordo com as feministas de hoje, vocês são sexistas. Antes de concluir, gostaria de ler para vocês uma citação de um pensador francês, Alexis de Tocqueville, que é muito admirado em nossos círculos.

Cito: “Existem pessoas na Europa que, confundindo os diversos atributos dos sexos, afirmam tornar o homem e a mulher não apenas seres parecidos, mas idênticos…degradando os dois, e criando apenas homens fracos e mulheres indecentes.”

Tocqueville escreveu essas palavras em 1840. Agora, 180 anos depois, elas são mais atuais do que nunca. O feminismo contemporâneo se perdeu. Devemos retornar aos verdadeiros valores europeus e nos libertar do pensamento totalitário das feministas contemporâneas.

Para o interesse de todos nós, homens, mulheres e nossa sociedade.

Agradeço aos senhores.

(Conexão Política)

Comemorar o Natal é pecado?

Verme e fogo eternos?

Mineiro proprietário de bar fecha estabelecimento para abrir igreja

OsvaldoO mineiro Osvaldo Henrique da Costa, de 65 anos, após ser batizado e abandonar o vício do cigarro, decidiu fechar o bar de que era proprietário para abrir uma igreja em Betim, Minas Gerais. Durante 40 anos, o fumo fez parte da vida de Osvaldo. As quatro décadas de intensas tragadas lhe trouxeram cansaço constante, dificuldade para respirar e tosses. O vício o prendia e o angustiava. Até que um dia recebeu em seu bar um amigo que lhe disse: “Você quer parar de fumar? Estou indo a um curso e já parei.” Empolgado com a notícia, não pensou duas vezes e participou do curso “Como deixar de fumar”, promovido na casa de um adventista, no bairro Bandeirinhas, em Betim, Minas Gerais.

Ele assistiu às palestras e viu filmes sobre a temática. “Pedi a Deus que me livrasse do cigarro naquele dia. Deus ouviu minha oração e nunca mais fumei. Convidei outro amigo, que também foi. Nós conseguimos abandonar o cigarro a partir daquele dia”, disse Osvaldo ao Portal da Igreja Adventista.

Os anos se passaram e o grupo de adventistas do bairro Bandeirinhas cresceu. Com isso surgiu a necessidade de um espaço maior para congregarem. Foi quando encontraram um local disponível para ser alugado, ao lado de um bar. Tanto o bar quanto o ponto eram, coincidentemente, de Osvaldo. Os membros alugaram o espaço e iniciaram um grupo, com cultos semanais. Apesar de estar ao lado de seu estabelecimento, o proprietário não frequentava os cultos.

No início de 2019, o aposentado descobriu que estava com hemorragia intensa, causada por úlcera. O especialista lhe informou que só um milagre o curaria. “Minha úlcera estourou. Fui fazer o exame, o médico disse que eu tinha arritmia cardíaca e que não poderia tomar o remédio para o coração, por causa da hemorragia. Ele falou que eu deveria contar com a sorte”, relembra.

No mesmo período da descoberta da doença, foi iniciado na praça do bairro o evangelismo de Semana Santa. A programação, que ocorre anualmente, relembra o sacrifício de Jesus na cruz para perdão dos pecados da humanidade.

Osvaldo foi convidado. Sentiu o desejo de ir e avisou à esposa, Luciene Felipe Rafael Costa, de 60 anos. “Eu vou lá nessa programação e sei que, pela fé em Deus, serei curado”, anunciou à Luciene.

“Meu marido orou a Deus e falou que se fosse curado daquela enfermidade ele O serviria. Há 19 anos eu frequentava outra denominação religiosa, mas, como esposa, decidi acompanhá-lo. Foi uma benção. E pela fé em Deu, ele foi curado”, ressalta Luciene.

Osvaldo e a esposa fizeram estudo bíblico e em setembro de 2019 decidiram fechar o bar, e no mês seguinte foram batizados. “Eu vendia bebida alcoólica para as pessoas. Isso não fazia bem. Entendi o chamado de Deus. Decidi fecha o bar e hoje a igreja ficou maior, com mais espaço para as crianças durante a Escola Sabatina”, conta ele com orgulho.

(Amigo de Cristo)

igreja-adventista

Canadá: tentaram legalizar “parcialmente” sexo com animais

zoofiliaA Suprema Corte do Canadá decidiu na quinta-feira (9) que determinados atos sexuais entre humanos e animais são legais. Em uma decisão inesperada, absolveram um homem que estava sendo julgado por estuprar suas próprias filhas da acusação de “bestialidade”. O homem teria “passado manteiga de amendoim nas genitais de suas vítimas enquanto o cão da família lambia, ele filmou o ato”. Por sete votos a um, os juízes decidiram que é admissível os seres humanos terem contato sexual com animais desde que não haja “penetração”. Em sua decisão, o tribunal decidiu que a legislação atual não define claramente o que é considerado bestialidade no país.

Os advogados do homem que entrou com o pedido, conhecido apenas pelas iniciais DLW, usaram a falta de clareza da lei para anular acusações contra seu cliente. Conforme relatado pelo jornal The Independent, a Suprema Corte entende que “na essência, a penetração é o ato que determina o crime”.

Mesmo assim, DLW continuará cumprindo sua sentença – ele foi condenado a 16 anos de prisão. O pedido de anulação dessa acusação era uma tentativa de diminuir a pena. A juíza Rosalie Abella, única a votar contra, afirmou que “atos sexuais com animais são inerentemente um desvio, mesmo que não haja penetração”.

A decisão irritou ativistas pelos direitos dos animais. Camille Labchuk, que lidera a ONG ANimal Justice, reclamou: “A partir de hoje, a lei canadense dá aos abusadores permissão para usar animais para sua própria satisfação sexual.” Para ela, “isso é completamente inaceitável, contrário às expectativas da sociedade, e não pode ser autorizado a continuar”. Afirmou ainda que isso apenas motiva sua luta por uma reforma na legislação de proteção aos animais. Ela não comentou o fato de crianças serem as vítimas do caso.

Condenada desde os tempos bíblicos (Levítico 20), a prática vem sendo debatida em outros países. Nos Estados Unidos, recentemente um homem de 61 anos de idade foi preso em Ohio por cometer atos sexuais com cães. Os ativistas dos direitos dos animais exigiram que o Estado tornasse mais explícito que o sexo entre humanos e animais está proibido pela lei estadual. Na verdade, Ohio é um dos 11 estados norte-americanos que não possuem quaisquer leis antibestialidade. Isso tem dado margem para que os processos sejam encerrados sem condenação.

O jornal Daily Mail revelou uma tendência na Europa, os chamados “bordéis animais”, onde muitas pessoas querem exercer seu direito de praticar sexo com animais como mais uma “opção de vida”. Na Alemanha, por exemplo, a bestialidade foi legalizada em 1969 para casos em que o animal não seja maltratado “de forma significativa”. Dinamarca e Noruega possuem legislação semelhante, permitindo o ato “desde que os animais não sofram”. No Brasil, a lei prevê detenção de um a três anos e multa a quem comete ato de zoofilia ou bestialidade. (Com informações de Breitbart e The Independent.)

(Olhar Animal, via Gospel Prime)

Nota 1: Quando uma porta é aberta, fica difícil impedir o que entra por ela. Ou, como diz o ditado popular, onde passa boi, passa boiada. Quando relativizaram o conceito de casamento bíblico heteromonogâmico, os relativistas abriram caminho para todo tipo de aberração. E a tendência é a porta ir se abrindo cada vez mais. [MB]

Nota 2: A notícia acima, embora tenha sido divulgada recentemente, refere-se a algo ocorrido alguns anos atrás. Houve uma reversão (confira), mas é certo que novas tentativas deverão ocorrer lá e em outras partes do mundo.

Leia mais sobre zoofilia aqui.

Tropeçando na verdade

Contact-PôsterLivro do famoso astrônomo Carl Sagan foi transformado em filme e acaba sem querer defendendo o conceito de design inteligente

Algum tempo atrás, Hollywood levou aos cinemas a adaptação do livro Contato, do famoso astrônomo Carl Sagan. Jodie Foster faz o papel de uma cientista que faz parte de um grupo que busca sinais de vida inteligente extraterrestre. Mas como saber se um sinal provém de uma fonte inteligente? Quando as antenas captam ondas de rádio com uma sequência de números primos de 1 a 101, a cientista identifica isso como um sinal inquestionável de mensagem inteligente. Por quê? Porque a observação repetida nos diz que apenas seres inteligentes criam mensagens e que as leis naturais nunca fazem isso.

Se você estivesse caminhando pela praia e encontrasse uma frase escrita na areia, e alguém lhe dissesse que a frase, por mais simples que seja, tinha sido produzida pelo incessante bater das ondas ou pelo vento, você não aceitaria isso.

Ironicamente, o autor do livro que inspirou o filme era apaixonado pelo evolucionismo e acreditava na geração espontânea. Para Sagan, a simples sequência de números primos provaria a existência de vida inteligente fora da Terra, mas o equivalente a mil enciclopédias na suposta primeira vida unicelular não provaria isso.

Além disso, foi o próprio Sagan quem escreveu que a informação contida no cérebro humano expressa em bits é provavelmente comparável ao número total de conexões entre os neurônios – cerca de 100 trilhões de bits. Se fosse escrita, essa informação encheria 20 milhões de volumes, o equivalente em volumes ao acervo das maiores bibliotecas do mundo. Isso tudo dentro da cabeça de cada um de nós! Sagan diz que “o cérebro é um lugar muito grande num espaço muito pequeno”; é “uma máquina mais maravilhosa do que qualquer uma que o ser humano já tenha visto” (Cosmos, pág. 278).

Winston Churchil disse certa vez que, ”de tempos em tempos, os homens tropeçam na verdade, mas a maioria deles se levanta e segue adiante como se nada tivesse acontecido”. Sagan, como muitos hoje, tropeçou na verdade, mas se levantou, sacudiu a poeira e fez que nada era nada.

Michelson Borges

contato

Youtuber Olho de Rapina recebe livros de Michelson Borges e os menciona em live

O youtuber divulgador de ciência e crítico do terraplanismo Stephan Milanez recebeu livros do jornalista criacionista Michelson Borges e os mencionou aos 01’35” do vídeo acima. Em seu canal Olho de Rapina, Milanez tem feito um trabalho consistente com toque de bom humor, combatendo desinformações, especialmente as ligadas à onda terraplanista.

Michelle Bolsonaro e Damares Alves participam de evento com o papa Francisco

papa1Michelle e Damares são evangélicas e foram ao Vaticano participar de um encontro convocado pelo papa

Em novembro de 2008, o site Observatório da Imprensa divulgou a seguinte nota: “A imprensa brasileira, mais uma vez, se irmana para ludibriar a sociedade. E desta vez com as bênçãos e o beneplácito de duas poderosas instituições: o governo federal e a Igreja Católica. Na quinta-feira (13/11), foi assinado em Roma um tratado entre o Estado brasileiro e o Vaticano. A imprensa estava toda lá acompanhando o presidente Lula e de comum acordo resolveu comer mosca. O tratado foi anunciado muito discretamente como simples ‘acordo administrativo’, dentro dos preceitos legais que determinam completa separação entre Estado e Igreja. Na sexta-feira (14), o assunto foi ostensivamente abafado por todos: o Estado de S. Paulo mencionou um agradecimento do papa Bento XVI ao presidente Lula pela assinatura do acordo, mas omitiu seu teor; a Folha reproduziu declaração da CNBB negando qualquer privilégio, mas também não ofereceu detalhes sobre o que foi assinado; e o Globo situou o tratado no âmbito do ensino religioso. Para evitar reações políticas, todos os jornalões enfatizaram a presença da ministra Dilma Rousseff na audiência com o papa e com isso o assunto ficou na esfera sucessória. Não é, trata-se de matéria constitucional. Sábado e domingo silêncio total, tanto da parte dos jornalões como das revistas semanais. A verdade é que esse acordo, tratado, concordata, capitulação ou que nome tenha, deveria ter sido amplamente divulgado antes de assinado. Não foi e, pelo visto, se depender da grande imprensa, dificilmente será.”

papa-bento-e-lula“É uma autêntica Concordata com a Santa Sé que, além de ter sido preparada na clandestinidade, sem qualquer aviso ou debate, confronta o espírito da Carta Magna e os fundamentos de um Estado secular”, protestou o jornalista Alberto Dines. “Por que o sigilo? Que tipo de pressão o governo sofreu? Como o presidente Lula faz isso sem abrir para a discussão?”, perguntou a professora Roseli Fischmann, que coordenava havia 20 anos o grupo de pesquisa “Discriminação, Preconceito, Estigma” da Universidade de São Paulo (USP). Falando ao portal iG, Fischmann classificou o acordo de “gravíssimo” pelo que representa: “É uma violência à pluralidade de crenças da população, fere a democracia e cria cidadãos de segunda classe – o católico e o não católico.”
Na época, Ricardo Barreira, presidente do Instituto Umbanda Fest, também percebeu o perigo da concordata e a inconstitucionalidade dela: “A assinatura de uma concordata implica o compromisso do Estado de fornecer à Igreja Católica determinados privilégios legais e financeiros para sempre, a menos que a Igreja concorde em abrir mão deles. Leis e até constituições podem ser mudadas pelo Legislativo da Nação, mas concordatas nao podem ser alteradas nem revogadas sem consentimento da Santa Sé. Uma vez assinadas, elas pairam acima de qualquer controle democrático do País.

Duas décadas depois, o Brasil volta a se aproximar do Vaticano, desta vez nas pessoas da primeira-dama Michelle Bolsonaro e da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves (foto acima), que disse em seu perfil no Instagram: “Foi uma tarde incrível ao lado deste líder religioso amado por muitos.” A felicidade da ministra não foi endossada pela maioria de seus seguidores, alguns dos quais chamaram Francisco de “comunista”, “globalista”, “picareta”, entre outras coisas.

papaMichelle e Damares são evangélicas e foram ao Vaticano participar de um encontro convocado pelo papa no dia 13 deste mês. Na ocasião, o líder católico apresentou um projeto educacional para o qual conta com o apoio da Aliança das Primeiras-Damas Latino-Americanas, grupo lançado oficialmente em setembro e liderado por Silvana Abdo, esposa do presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez. No ano que vem, o papa terá um encontro com líderes de todo o mundo, para tratar, também, de educação (confira aqui).

Assim, o Vaticano vai ampliando seu poder de influência sobre o planeta. E quando se trata de poder e de cumprimento de profecias, não importa se os líderes são de esquerda ou de direita, se católicos ou protestantes. O importante mesmo é fazer avançar a agenda. [MB]