Sejamos mais responsáveis e vivamos o que conhecemos

Há um povo que tem muito conhecimento e autoridade em saúde fora da comunidade científica, mas reconhecido por ela. São os adventistas. Exatamente porque em 1863 iniciou-se um tempo de revelações especiais da mensagem de saúde para os últimos tempos. E não há nada mais atual até aqui. Nada. Faz parte do plano profético. É um braço poderoso da pregação do evangelho na prática. É proteção, livramento e cura. É divina! Em um tempo em que o mundo sofre e se esconde de uma colônia de vírus, não seria a hora de sermos mais responsáveis com o que sabemos e, por amor, vivermos e contarmos a verdade? A começar por nós mesmos!

O que adianta usar gel nas mãos, mas se lambuzar de açúcar, chocolate, refinados, carnes e queijos? Dormir tarde e pouco? Zero exercícios? Nada de sol e descanso? Não sabemos que isso baixa as defesas? Debilita o sistema imune.

É assim: corpo limpinho por fora e sujinho por dentro. Ninguém se toca, mantém distância segura, máscaras… mas envenenamos por dentro.

Deus não orientou Seu povo sobre o que comer e o que não comer, sobre os oito remédios naturais porque Ele queria uma geração fitness pra ostentar. O Senhor queria e quer um povo que impacte as nações. Que vejam uma igreja saudável em tempos de pavor e perguntem: “Com quem vocês aprenderam isso?” E diremos “Com o Criador!”

Há uma voz profética sobre a reforma de saúde. “Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos Seus profetas, e prosperareis” (2Cr 20:20).

É dever dos adventistas praticar e ensinar ao povo um estilo de vida saudável – mas não pode ser só de palavra. Tem que ser de verdade. “Ide e ensinai todas as coisas…” Todas as coisas.

A começar pela liderança: pastores, pregadores, pelos que são vitrine e megafone da Palavra. Ensinar os que estão chegando agora. Instruir o povo. Ser zeloso com o que Deus nos confiou. Sem nenhum fanatismo, mas com amor, temor, respeito e senso de missão.

“Quanto mais simples e naturalmente vivermos, tanto mais capazes seremos de resistir às epidemias e doenças. Se nossos hábitos forem bons e o organismo não for enfraquecido por ação contrária à natureza” (Ellen G. White, Temperança, capítulo 8).

(Darleide Alves é apresentadora da TV Novo Tempo)