Da autoajuda para a escatologia: o retorno da pregação adventista

pregacaoO apóstolo Paulo escreveu: “Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” (Romanos 8:28). Ele tem razão. Totalmente.

Há 30 anos acompanho os púlpitos adventistas brasileiros, e um padrão se revela de modo geral: sermões de autoajuda e teologia superficial. Mas eis que a crise dos dias em que vivemos alterou isso de modo radical, e o que eu não vi em 30 anos agora vejo nos últimos três meses: a autoajuda e a teologia superficial foram substituídas por sermões escatológicos, bíblicos. Estou muito impressionado!

Poucos minutos no YouTube ou Facebook não deixam dúvidas: dezenas de sermões foram apresentados nesta época de igreja virtual, focando nos eventos finais, no preparo para a volta de Jesus. Nada de papinha, nada de fast-food. É alimento de “gente grande”. Vitaminado mesmo. E pasmem: há sermões com 50 mil, 80 mil, 200 mil, 500 mil visualizações. Espetacular!

Tenho a impressão de que nos últimos três meses de pregação se falou mais de escatologia do que nos últimos 30 anos. Glória a Deus! E também tenho a impressão de que o número de visualizações dos sermões destes últimos três meses soma muito mais do que o total de gente que assistiu aos sermões pregados nos últimos 30 anos de modo presencial. Algo a se pensar…

O apóstolo Paulo tem razão: todas as coisas cooperam para o bem. A igreja está enfrentando desafios devido à crise da Covid-19, mas o púlpito está voltando a fazer o que nunca deveria ter deixado de fazer: orientar, alimentar, advertir, conclamar, desafiar, interpelar, preparar (e não massagear, entreter, fazer sorrir, distrair). E, como resultado disso, as pessoas estão fortalecendo sua fé, pois a fé vem pelo ouvir a Palavra.

Os pregadores que se cuidem! Agora as pessoas sabem o que é ouvir um sermão que alimenta, que desafia, que ensina com profundidade. Daqui em diante, elas não vão aceitar menos do que isso. Que assim seja!

Minha conclusão: prefiro o púlpito sólido da crise ao púlpito soft da bonança.

Deus, obrigado pelas crises, que nos permitem voltar aos trilhos de Tua vontade!

(Pastor Adolfo Suárez é reitor do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia)