Perguntas interativas da Lição: um passo de fé

Seguir Jesus é decidir não só dar o primeiro passo de fé, mas continuar andando com Ele cada dia

Jesus

Enquanto caminhava, ao perceber que dois novos discípulos O seguiam, Jesus virou de repente para trás e lhes perguntou: “O que vocês estão buscando?” (Jo 1:38). Ele queria que os novos discípulos tivessem a certeza do que queriam ao dar esse passo, que envolveria abnegação, dificuldades e perseguição. Um deles era André, irmão de Pedro, e o outro era João, o evangelista (DTN, p. 87). Ambos sabiam o que queriam, e seguiram Jesus até o fim da vida. Seguir Jesus é decidir não só dar o primeiro passo de fé, mas continuar andando com Ele cada dia, apesar de possíveis perdas e sofrimentos. Todo o sofrimento que possamos ter como consequência de ter escolhido andar com Cristo não pode ser comparado à glória que teremos ao estar com Ele na eternidade (2Co 4:17, 18).

Perguntas interativas para discussão em grupo:

Leia Filipenses 2:5-7. O que significa ter “o mesmo modo de pensar de Jesus”? Como você imagina que era o pensamento dEle, e como podemos pensar como Ele? (Compare com 1Co 2:16.)

O fim da lição de domingo diz que “viver com Cristo na eternidade fará com que qualquer sacrifício pareça insignificante”. Como você justifica essa frase?

Leia Mateus 4:18-20. Pedro e André já conheciam Jesus havia mais de um ano quando receberam esse chamado definitivo para O seguirem. Em sua opinião, por que eles abandonaram TUDO para segui-Lo? Como isso pode ser aplicado a nós, hoje?

De acordo com o verso 19, o que significa ser um(a) “pescador(a) de pessoas” (nota: a palavra “homens” nesse verso vem do grego “anthropos”, que quer dizer “ser humano”)? Por que vale a pena participar desse projeto de Jesus (de salvar pessoas), ainda que, se necessário, tenhamos que abandonar tudo?

Jesus chamou até mesmo as pessoas aparentemente mais improváveis, como é o caso de Mateus, que era publicano (Mt 9:9). Ao receber o chamado, Mateus também abandonou tudo e seguiu Jesus. O que podemos aprender ao refletir sobre isso? Como podemos ser instrumentos de Jesus para que as pessoas aparentemente improváveis de hoje também recebam esse chamado?

Leia 2 Coríntios 5:14. De que maneira “o amor de Cristo nos constrange” a ser missionários em nosso dia a dia?

Compare estes textos: Atos 9:15, 16 (que mostram o que Jesus queria fazer com Paulo); Atos 18:9, 10; 28:28 (que mostram a firme certeza de Paulo); e 2 Coríntios 11:24-28 (que mostram o quanto Paulo sofreu ao cumprir o propósito de Jesus para ele – veja especialmente o verso 28, que apresenta a única preocupação dele). Que lições podemos aprender disso? Como Jesus poderia usar você também para levar o nome dEle para outras pessoas? Como essa missão pode se tornar o maior propósito de sua vida?

Após ter ressuscitado, Jesus perguntou três vezes a Pedro se ele O amava (Jo 21:15-19). Em sua opinião, por que Jesus não perguntou uma só vez? Nas três ocasiões em que Pedro respondeu que O amava, Jesus lhe deu uma ordem: “Apascenta as Minhas ovelhas.” Pense bem: Em que sentido uma ovelha pode ajudar o Pastor Divino a apascentar outras ovelhas? Qual é a relação entre o amor que dizemos ter por Jesus e o apascentar Suas outras ovelhas?

De que maneira podemos “negar o Senhor” por meio de nossas ações ou da falta de ação? Como essa situação pode ser revertida quando obedecemos à ordem: “Apascenta as Minhas ovelhas”?

Leia 1 João 3:17, 18. Como essas palavras impactam sua vida?

(Natal Gardino é doutor em Ministério pela Andrews University e pastor distrital em Londrina, PR)