Perguntas interativas da Lição: outras lições do Mestre dos mestres

Como Mestre dos mestres, Jesus nos ensina não apenas com Suas “aulas”, mas também com Suas atitudes. Nesta semana, a Lição da Escola Sabatina tratou sobre mais alguns de Seus profundos ensinos. As perguntas a seguir nos ajudarão a refletir sobre eles, e a aprender também.

Perguntas interativas para discussão em grupo:

Leia Gênesis 3:8-10. Jesus sabia que Adão estava escondido atrás de uma árvore justamente por haver pecado e estar com medo de Deus. Em sua opinião, por que, em vez de aparecer e repreender Adão por sua falha, Jesus lhe perguntou onde estava? Igualmente, há vários registros de perguntas de Jesus das quais Ele sabia a resposta. Por exemplo: “Quem dizem os homens que sou?” (Mc 8:27); “Que buscais?” (Jo 1:38); “Queres ser curado?” (Jo 5:6); “Dizes isso de ti mesmo…?” (Jo 18:34); etc. Qual é a intenção do Mestre ao nos fazer perguntas às quais Ele mesmo sabe responder?

Por que a educação cristã deve enfatizar o fato de que nossa natureza pecaminosa nos leva a nos “esconder” ou a “fugir” de Deus? Como a compreensão desse fato deve, na verdade, nos conduzir para Jesus como a solução desse problema? (Ver João 14:6.)

Leia João 1:1, 14. O que esse pensamento nos revela sobre Jesus como o grande exemplo de Mestre?

Romanos 5:17-19. Em que sentido Jesus é comparado a Adão nesse texto? De que forma esse pensamento exalta a misericórdia e a justiça de Deus? Que lições aprendemos tanto do primeiro quanto do segundo “Adão”?

Leia Genesis 28:10-17, sobre o sonho da escada de Jacó (note especialmente o verso 15). Como vemos nessa história, por que Deus está sempre tentando nos alcançar, apesar de nossos pecados? Por que esse princípio deve ser mantido em primeiro plano no currículo da educação cristã?

Leia João 1:35-38. Sendo Jesus um grande ensinador, por que Ele fez essa pergunta aos dois novos discípulos* que haviam começado a segui-Lo?** Note que eles responderam com outra pergunta: “Onde o Senhor mora?”*** E “Jesus respondeu: Venham ver! Então eles foram, viram onde Jesus estava morando e ficaram com Ele aquele dia” (João 1:39, NAA****). Que lições aprendemos aqui com o Mestre dos mestres?

Note a situação de Jesus em Marcos 7:24, procurando um retiro para poder descansar, até que foi descoberto. Mesmo assim, apesar de não haver planejado essa “aula”, Jesus aproveitou a oportunidade, e nos ensinou uma lição preciosa no desenrolar dessa história (ver os versos 25-30). Que lições aprendemos a partir desse episódio?

Jesus usou várias vezes a cegueira como analogia para um problema espiritual muito sério. Alguns exemplos se veem em textos como: Mt 23:24; Mc 10:51, 52; Lc 6:39; Jo 9:39-41; Ap 3:17, 18. Que lições importantes Ele procura nos ensinar com essas frases?

De tantas lições que nosso Mestre ensinou, tanto por palavras quanto por atitudes, qual delas chama mais a sua atenção? Como isso torna você um(a) discípulo(a) melhor? Como você pode passar isso adiante?

Notas:

* Um detalhe interessante que vemos em João 1:40 é que esses dois novos discípulos logo se tornariam parte dos 12 apóstolos: um deles era André, irmão de Pedro, e ou outro era João, que se omite aqui em seu próprio relato, como é comum em seus escritos, em sinal de humildade (ver O Desejado de Todas as Nações, p. 138).

** “Jesus sabia que os discípulos O estavam seguindo. […] No entanto, voltando-Se, perguntou apenas: ‘Que buscais?’. Queria deixá-los em liberdade de voltar atrás, ou de falar de seus desejos” (ibid., grifo acrescentado).

*** “De um único desígnio tinham eles consciência. Uma só era a Presença que lhes enchia o pensamento. Exclamaram: ‘Rabi, onde moras?’ Numa breve entrevista à beira do caminho, não podiam receber aquilo por que ansiavam. Desejavam estar a sós com Jesus, sentar-se-Lhe aos pés e ouvir-Lhe as palavras” (ibid.).

**** NAA = Nova Almeida Atualizada (2017).

(Natal Gardino é doutor em Ministério pela Andrews University e pastor distrital em Londrina, PR)

Clique aqui e assista à recapitulação do assunto em vídeo.