Perguntas interativas da Lição: crise de identidade

A religião que consiste apenas de aparências exteriores – mas não envolve um coração arrependido e submisso – não é apenas vazia; ela é falsa e até pecaminosa. O livro de Isaías trata desse problema já em sua abertura, no primeiro capítulo, onde também apresenta a solução: o convite de Deus para nos perdoar e nos transformar. Só assim a religião terá sentido. Esse foi o assunto da lição da Escola Sabatina desta semana, a qual dá início a um novo trimestre durante o qual estudaremos o livro de Isaías.

Perguntas:

De acordo com a introdução do livro de Isaías (1:2, 3), qual era o grande problema do povo de Israel? De que forma o povo escolhido de Deus chegou a essa condição? Como a igreja hoje pode evitar seguir os mesmos passos?

Leia Isaías 1:10. Qual é o significado de Deus comparar Seu povo com as cidades de Sodoma e Gomorra?

Leia os versos 11-15. Por que Deus rejeitou a adoração dos judeus naquele período? Que lições aprendemos aqui sobre a religião que é apenas de aparência exterior? Como podemos nos proteger contra esse erro?

Leia Provérbios 15:8 e 28:9. Em sua opinião, por que a devoção religiosa e o culto só fazem sentido em um contexto de obediência e entrega? Por que parecia tão difícil para o povo de Israel entender isso?

Leia Isaías 1:16, 17. O que significa sermos “lavados” (ver 1 Coríntios 6:11)? Além da obediência, de que forma as ações sociais se relacionam com a verdadeira religião (ver Tiago 1:27)? Apesar do fato de que nossas “boas obras” não podem nos salvar, por que Deus esperava essas atitudes do povo de Israel?

Como o convite de Deus em Isaías 1:18 resolveria a situação de Israel e como ainda resolve a de Seu povo em 2021?

Por que Deus nos convida para “arrazoarmos” (ou “usarmos a razão) em nossa conversa com Ele? (compare com Rm 12:1). Por outro lado, quais são os perigos de uma religião “irracional”?

É necessário enfatizar que a igreja cristã não está sob a mesma aliança de “bênçãos e maldições” que estava o povo de Israel (pois essa aliança estava atrelada às leis mosaicas do santuário e a um regime civil de Teocracia). Não existe mais a promessa de vantagens materiais condicionadas à obediência (Mt 5:10, 45; 26:11; Tg 2:5; etc.). No entanto, que bênçãos e “maldições” ainda impendem sobre a igreja cristã em relação à sua fidelidade ou não?

Medite na pergunta que Deus faz em Isaías 5:4, lembrando que o evento na cruz ainda levaria mais de 700 anos para acontecer. Como esse evento (Cristo pendurado na cruz do Calvário) responde a essa pergunta de Deus? De que forma a cruz de Cristo nos motiva a ser fiéis a toda a prova?

(Natal Gardino é doutor em Ministério pela Andrews University e pastor distrital em Londrina, PR)