Igreja se torna ponto de distribuição de cestas básicas da Central Única das Favelas

Uma entre muitas iniciativas da IASD que devem ser imitadas, especialmente neste tempo de muita necessidade

cestas

Segundo um estudo realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, 116,8 milhões de pessoas estão em situação de insegurança alimentar no Brasil. Pensando em atender à comunidade, a Igreja Adventista na zona norte de Aracaju, SE, em parceria com a Central Única das Favelas de Sergipe, a Cufa, doou alimentos e presenteou com a literatura Esperança Além da Crise famílias de baixa renda. 40 cestas básicas foram distribuídas no último final de semana. Os cadastros aconteceram previamente e as entregas dos alimentos serão realizadas uma vez ao mês, na Igreja Adventista do Bairro Industrial, com o apoio da Ação Solidária Adventista, a ASA.

A líder da ASA da Igreja do Bairro Industrial, Ana Lúcia Viera, tem buscado parcerias com instituições para intensificar as doações de cestas básicas na região. Durante a semana, ouviu o anúncio em uma rádio sobre o trabalho social realizado pela Cufa, entrou em contato com a direção e solicitou a visita da equipe em seu bairro. “Entrei em contato com a diretora da Cufa e em uma semana eles já estavam aqui em nossa igreja realizando a distribuição de alimentos. Uma parceria que abençoou 40 famílias, e que com certeza abençoará mais pessoas necessitadas. A união entre as entidades neste momento é muito importante. O prédio do nosso templo que alimenta as pessoas espiritualmente se tornou um ponto de alimento físico para a comunidade. Estamos fazendo o que Jesus fazia: atendendo os que precisam espiritualmente e fisicamente também”, enfatiza.

Eliana da Silva é diarista e mãe de cinco filhos. Com a redução das diárias por conta do distanciamento social, as dificuldades financeiras intensificaram e a doação da cesta básica veio no momento certo. “Com a pandemia, muitas famílias que eu presto meu serviço têm medo de receber pessoas de fora por conta da contaminação do coronavírus, e outras também estão reduzindo os gastos. Tudo isso afetou muito minha renda mensal. Fiz o meu cadastro aqui na igreja, e a doação veio na hora certa”, diz.

Além das cestas básicas, no Dia Nacional do Livro, as famílias foram presenteadas com a literatura Esperança Além da Crise. “Percebemos que a crise não é apenas física, é emocional e espiritual também, por isso, junto com o alimento, estamos presenteando as famílias com um livro que trará respostas para acalmar os corações, neste momento de crise que estamos vivendo”, finaliza o pastor da igreja local, Nailson Diniz.

(Faxaju notícias)