Perguntas interativas da Lição: venham a Mim

Em nossa cultura não é nada positivo ser comparado a um animal de carga com um jugo no pescoço. No entanto, essa era uma ilustração comum nos tempos de Jesus. O foco, porém, não estava tanto em “puxar carga”, mas em estar emparelhado com o “parceiro certo”. Tinha mais a ver com caminhar junto, ombro a ombro, no mesmo passo, na mesma direção. É nesse sentido, por exemplo, que somos aconselhados em 2 Coríntios 6:14 a não nos “prendermos” com “jugo desigual”, ou seja, com pessoas que não andam conosco nas mesmas pisadas de Cristo. Ao recebermos o “jugo” de Jesus, Ele mesmo anda ao nosso lado, nos treinando e nos capacitando. Só assim podemos encontrar “descanso para nossas almas” (Mt 11:19). Esse é o tema da Lição da Escola Sabatina desta semana.

Perguntas interativas para discussão em grupo:

Leia Mateus 11:28. Como o conceito de livre-arbítrio é claro nesse convite de Jesus?

Como podemos “ir” a Jesus se não temos forças em nós mesmos para dar nenhum passo espiritual? (Ez 13:23; Jo 15:5)

Por que a entrega de si mesmo(a) é a parte mais difícil da vida cristã?

Leia Mateus 11:29. Em que sentido Jesus nos oferece um “jugo suave” e um “fardo leve”?

Em sua opinião, como é possível estar “sobrecarregado” e ainda levar o “fardo” de Cristo?

Qual é a diferença entre o “jugo de Jesus” e o “jugo de escravidão” de Gálatas 5:1?

Por que não é possível ficarmos sem jugo nenhum? (Ver Rm 3:23; 7:24, 25)

Por que a vida de obediência à Lei de Deus traz mais descanso e paz do que a vida de desobediência à Lei?

Leia Gálatas 6:2. Sendo que o fardo de Jesus é leve, por que devemos carregar os fardos uns dos outros?

(Natal Gardino é doutor em Ministério pela Andrews University e pastor distrital em Londrina, PR)