Perguntas interativas da Lição: aliança eterna

A Lição da Escola Sabatina desta semana examina o conceito da aliança de Deus segundo o livro de Deuteronômio, e como ela se relaciona com o “Evangelho eterno” (Ap 14:6). Nesse relacionamento, a aliança é a essência do Evangelho, e o Evangelho é a essência da aliança.

Perguntas interativas para discussão em grupo:

Compare Ezequiel 16:60 com Apocalipse 14:6. Qual é a relação entre a “aliança eterna” de Deus e o “Evangelho eterno”? Em que sentido podemos dizer que “a aliança é a essência do Evangelho” e que “o Evangelho é a essência da aliança”?

De que forma a aliança de Deus com Abraão (Gn 12:1-3; 15:18) já era um prenúncio do Evangelho? (ver Gl 3:7-9)

Apesar do fato de que a aliança de Deus (o Evangelho) é totalmente baseada em Sua graça, por que ela envolve a obediência? (Jo 14:15)

Que papel a Lei desempenha na vida dos que foram salvos pela graça? Por que essa lei é tão crucial para nossa experiência com Deus? (ver 1 Jo 2:3, 4)

Como o conceito de Lei e Evangelho aplicados juntos se ajusta perfeitamente à primeira das três mensagens angélicas (Ap 14:6, 7)?

Que textos bíblicos você usaria para provar que a Lei de Deus não foi abolida no contexto da nova aliança? (Exemplos: Mt 5:17, 18; Mc 10:19; Jo 14:15; Tg 2:10-12; 1Jo 2:3, 4; 3:4; etc.)

Apesar das falhas dos descendentes de Abraão, por que Deus ainda mantinha Sua parte na aliança feita com esse patriarca? Como isso se compara à igreja, hoje?

Como podemos interpretar a declaração de Deuteronômio 5:3? Como isso também se aplica aos cristãos que vivem hoje tantos séculos após os eventos narrados nos evangelhos?

Leia Deuteronômio 8:5 e 14:1. Como essa imagem nos ajuda a entender o tipo de relacionamento que Deus deseja ter com Seu povo? De nossa parte, que tipo de filhos devemos ser? (ver 1Co 4:14; Ef 5:1). Como esse pensamento pode transformar sua experiência com Deus?

(Natal Gardino é doutor em Ministério pela Andrews University e pastor distrital em Londrina, PR)