Perguntas Interativas da Lição: convertam o seu coração

“Todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Rm 3:23, NVI). Apesar disso, somos “justificados gratuitamente por Sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus” (v. 24). Contudo, antes de sermos justificados, passamos pelo arrependimento do pecado. Assim, o arrependimento é um ponto vital na vida do povo de Deus, como podemos ver no livro de Deuteronômio. Esse foi o tema da Lição da Escola Sabatina desta semana.

Perguntas interativas para discussão em grupo:

Em Deuteronômio 5:29, Deus usa a expressão “quem dera!”. Sendo todo-poderoso, por que Ele não pôde realizar Seu próprio desejo? Por que Ele não “forçou” milagrosamente o povo a ser obediente para que Seu desejo se cumprisse? (R.: Por respeitar o livre-arbítrio das pessoas, Deus iria contra Sua própria natureza e contra Seu próprio caráter se forçasse o povo a amá-Lo e a obedecê-Lo. Por isso, nesse caso, Ele usa a expressão humana de ter um desejo que está além do alcance: “Quem dera!”)

Veja quais são alguns desejos de Deus ainda hoje: 1Ts 4:3; 1Tm 2:4. De que modo podemos contribuir para que o desejo de Deus se cumpra em nós, individualmente?

O que o fato de Deus respeitar nosso livre-arbítrio nos revela sobre Ele?

Deus havia previsto que depois de algumas gerações os israelitas iriam se desviar do caminho, e seriam levados cativos pelos inimigos estrangeiros – o que realmente aconteceu. No entanto, leia em Deuteronômio 4:29-31 a promessa que Ele lhes fez muito antes que isso acontecesse. O que isso nos ensina sobre a graça e a misericórdia divinas?

Observe a palavra “voltar” (ou “retornar”) em Deuteronômio 30:2, 10. Em relação ao povo de Israel, de que forma as palavras “voltar” e “arrepender-se” estão associadas? Em que sentido o “arrependimento” é um “voltar” para Deus? (compare com Apocalipse 2:4, 5). Sendo assim, o que significa “arrepender-se” para aqueles que nunca conheceram a Deus?

Em Mateus 27:3-5, Judas reconheceu e afirmou: “pequei, traindo sangue inocente.” Entretanto, por que suas atitudes não são compatíveis com as de um arrependimento genuíno? Quais são as evidências de um verdadeiro arrependimento? (R.: Tristeza pelo pecado; abandono do pecado; restituição do dano, tanto quanto for possível; mudança de mente; mudança de vida; frutos do Espírito.)

As Escrituras nos asseguram que o próprio Deus é quem nos dá o arrependimento tão necessário (Rm 2:4; 2Tm 2:25). O que isso nos diz sobre as providências e a disposição de Deus para nossa salvação?

(Natal Gardino é doutor em Ministério pela Andrews University e pastor distrital em Londrina, PR)