Música, adoração e vida cristã

Estudiosos da música e da Bíblia apontam características da adoração cristã

Bíblia

A discussão sobre os estilos musicais adequados para o culto na igreja, bem como para a vida pessoal, é vista como complexa e controversa. Com alguma frequência, perguntas são feitas, porém não respondidas satisfatoriamente ou são recebidas com visões diferentes. Questionamentos são levantados sobre as possíveis implicações morais, emocionais ou espirituais da linguagem musical; ou seja, se a música ou o ritmo musical podem exercer influência sobre as pessoas, independentemente da letra. Além disso, existem dúvidas sobre se a música vai além do argumento estético, artístico, para entrar no terreno da ética, da moralidade e da espiritualidade. Explicações são levantadas a favor ou contra a ideia de que os estilos musicais impactam as crenças ou valores pessoais. Também não há consenso sobre a possível influência dos diferentes elementos da música como a melodia, a harmonia e o ritmo. Em suma, podem ser encontrados critérios válidos para orientar a escolha da música para os indivíduos, as famílias ou as instituições como a igreja? Tal escolha tem relação genuína com a espiritualidade e a religiosidade? 

[Continue lendo.]