Perguntas Interativas da Lição: a aliança com Abraão

Deus fez uma aliança com Abraão, o qual creu e recebeu a Sua justiça imputada (Gn 15:6). Apesar disso, ele continuou falho ao longo do caminho, enquanto aprendia a confiar cada vez mais no Senhor. Conhecer a experiência de erros e acertos de Abraão nos enche de esperança, pois também podemos ser chamados de “amigos de Deus” enquanto crescemos em fé caminhando junto a Ele, sob Sua aliança, e aprendendo com as falhas a confiar cada vez mais em Sua palavra.

Perguntas para reflexão e discussão em grupo:

Leia Gênesis 15:4-6; Rm 4:3; Tg 2:23. Por que Deus “imputou justiça” a Abrão quanto este creu? Qual é a relação entre crer e receber a justiça de Deus?

Leia Gênesis 16:1-2. Apesar de ter crido na promessa de Deus – e isso lhe ter sido imputado como justiça – por que Abrão atendeu ao pedido de Sara? Que lições podemos aprender com esse grande vacilo de Abrão? Apesar de ele ter sido perdoado, quais são as consequências deste pecado até os dias de hoje?

Leia Gênesis 16:7-11. Em sua opinião, por que Deus foi em busca de Agar e lhe fez promessas também?

O concerto que Deus havia feito com Noé teve o arco-íris como símbolo, e o de Abraão, a circuncisão (Gn 17:10:11). Quais são as semelhanças e diferenças entre as duas alianças? (R.: Ambas tinham o objetivo de abençoar toda a humanidade; ambas foram pela graça; ambas requeriam obediência…)

Primeiro Abraão (Gn 17:17) e depois Sara (18:12-15) riram ao ouvir a promessa de que teriam um filho em sua velhice. Qual é o significado do riso de ambos? Por que devemos continuar crendo em Deus mesmo que Suas promessas possam parecer impossíveis?

Leia Gênesis 18:22-32. O que aprendemos com o apelo de Abraão em favor de Sodoma? (R.: Ele tinha um espírito intercessor. Nós também devemos orar intercedendo sinceramente pelos que estão afundados no pecado enquanto ainda há tempo)

Por que os pecados de Sodoma e Gomorra estão se tornando “comuns” em nossos dias? O que a destruição destas duas cidades nos ensina? (Ver Judas 1:7)

Há pessoas que creem que a destruição dos ímpios seria contrária ao caráter e ao amor de Deus. Sabendo que, de fato, Deus punirá os ímpios no fim, como podemos responder a estas pessoas? (R.: Deus não tem prazer na morte do ímpio; por isso a Bíblia diz que isso será um “ato estranho” para Ele – ver Ez 33:11; Is 28:21)

Graças a Deus, hoje aceitamos a aliança de Deus por meio do batismo, que de certa forma substituiu a circuncisão (Cl 2:11-12). Como o conhecimento dos erros e acertos de Abraão podem nos ajudar em nossa caminhada de aliança com Deus?

(Pastor Natal Gardino, professor de Teologia no Instituto Adventista Paranaense)