Desenho da Disney mostra mulher grávida de Satanás e revolta pais

Organizações cristãs protestam contra as animações, mas a Disney insiste que trata-se de uma “guerra cultural”. 

demon

A nova série da Disney – Little Demon (Pequeno Demônio) – criada por Darcy Fowler, Seth Kirschner e Kieran Valla, apresenta uma mulher que engravida de Satanás e dá à luz uma filha do Anticristo. No roteiro, treze anos depois, a filha Lucy já adolescente e a mãe Laura tentam viver uma vida normal em Delaware, nos EUA, mas são constantemente perturbadas por forças malignas, incluindo o próprio Satanás, que anseia pela custódia da alma de sua filha. A comédia animada para adultos, que estreou no dia 25 de agosto pelo canal americano Fox Network, mostra um mundo de demônios, bruxas e feitiçarias, conforme explicou a organização cristã One Million Moms (Um milhão de Mães) – que fez um abaixo-assinado com 17.200 assinaturas. A organização faz parte da American Family Association – outra organização cristã americana que se opõe às expressões LGBT no mundo infantil, além de lutar contra a pornografia e o aborto. A petição visa pressionar a Fox Network, na tentativa de cancelar o seriado.

“Com o conteúdo demoníaco dessa série, a mente dos espectadores mais jovens será inundada com visões de mundo seculares que refletem a cultura atual”, manifestou-se a One Million Moms.

A petição citou uma observação feita pelo site de notícias Hollywood Deadline: “Entre outras travessuras, a comédia mostra Laura [a mãe] nua, sem pixelização. Ela tira as roupas logo no primeiro episódio para realizar um ritual. Além disso, há várias cenas de nudez ao longo da série.”

A organização responsável pela petição disse também que “o desenho faz pouco caso do inferno e dos perigos do reino demoníaco. Mesmo as prévias e os comerciais incluem conteúdos horríveis, que torna difícil para as famílias que assistem ao canal evitar completamente seu assunto maligno”. 

“O primeiro episódio é mais do que suficiente para a maioria das famílias cristãs perceberem que ‘Little Demon’ é uma série extremamente perigosa”, completou. Por outro lado, a Disney tenta “retratar a bruxaria como uma ferramenta positiva para combater o mal”, de acordo com o grupo.

Isaías 8:19-22 diz àqueles que consultam médiuns e fazem encantamentos, que estão procurando os mortos em favor dos vivos. O texto bíblico alerta, em seguida, que aqueles que não seguirem as leis e os mandamentos de Deus jamais verão a luz. 

Ainda segundo a Bíblia, só haverá aflição e trevas para aqueles que buscarem o mundo dos demônios. Citando esses versículos, a organização pede que “o desenho sombrio seja cancelado imediatamente”. 

O Christian Post lembra que, em 2020, o desenho “Onward” – o primeiro a apresentar um personagem gay na animação, produzido pela Disney – mostrava seres mágicos que tinham perdido sua conexão com a magia. 

Ao citar ainda outras animações com o mesmo contexto, o site de notícias cristãs lembrou que várias petições já foram feitas para que os desenhos fossem proibidos às crianças. Porém, a companhia de mídia permanece neutra quanto às petições, alegando que isso se trata de uma “guerra cultural”, conforme conclui o Christian Post.

(Terra Brasil)

Nota: A campanha de dessensibilização das crianças em relação ao mal e aos conceitos antibíblicos continua mais forte do que nunca. Os conteúdos que eu denuncio há mais de 15 anos em meu livro Nos Bastidores da Mídia (relançado alguns anos atrás totalmente atualizado) estão mais escancarados do que nunca. Satanás não precisa mais se valer de discrição e sutileza. Satanismo, bruxaria, feitiçaria foram “domesticados” ao longo dos últimos anos, de modo que crianças e adultos têm se divertido com e se aproximado daquilo de que deveriam fugir.

“Jamais deverá haver entre vocês alguém que queime seu filho ou sua filha como sacrifício. Não permitam que alguém do povo pratique adivinhação, use encantamentos, interprete agouros, envolva-se com bruxaria, lance feitiços, atue como médium ou praticante do ocultismo, ou consulte os espíritos dos mortos. Quem pratica tais coisas é detestável [abominação] ao Senhor. É justamente porque as outras nações praticam essas coisas detestáveis que o Senhor, seu Deus, as expulsará de diante de vocês” (Deuteronômio 18:10-12).

Infelizmente, a abominação se tornou diversão.