Isaac & Charles: o verdadeiro crente

ic072panspermia RGB

Anúncios

Como defender o criacionismo

Claudia Leitte é hostilizada por citar a Bíblia na TV

claudiaNo mês de março, no programa Encontro com Fátima Bernardes, a cantora Claudia Leitte disse que a mulher veio da costela de Adão, conforme a narrativa bíblica. O assunto em debate era “gênero e profissões” e os convidados defendiam o ponto de vista do feminismo contemporâneo. A cantora levou a discussão para outro rumo ao perguntar: “Geneticamente, a gente não é, como mulher, relacionada ao trabalho braçal, força bruta. A gente não é mais sensível?” E prosseguiu: “Historicamente, a gente veio da costela de Adão. Mas a costela de Adão protege os órgãos, a costela sustenta. Então é uma função que não desmerece a gente, muito pelo contrário, coloca a gente na condição de quem suporta e apoia. A gente não é mais sensível, os hormônios não fazem a gente ficar mais sensível?”

A pergunta claramente gerou desconforto na apresentadora e nos convidados. E a menção à Bíblia foi suficiente para produzir uma enxurrada de comentários jocosos nas redes sociais. “Burra” e “retardada” foram alguns adjetivos usados contra Claudia, sempre acompanhados de palavrões usados por internautas cuja mente foi dominada pelo marxismo cultural e pela militância feminista.

Claudia percebeu mesmo sem querer algo que vai se intensificar cada vez mais: a oposição ao criacionismo e à visão bíblica quanto à origem da humanidade e dos sexos, que, no caso, genética e biblicamente são apenas dois. Assuntos ligados ao espiritualismo, à bruxaria, ao evolucionismo e à ideologia de gênero são tratados numa boa nas TVs públicas e nos canais por assinatura, bem como nos filmes e nas séries e novelas, mas, quando se trata de Bíblia e especificamente da visão criacionista, os críticos e opositores de plantão se levantam raivosamente para combater o que eles não compreendem mas se apressam a classificar como fundamentalismo e estreiteza mental.

Depois desse incidente, Claudia gravou um vídeo para denunciar o que ela chama de patrulha ideológica e falta de liberdade de expressão. Ela diz que esse comportamento intolerante “beira a opressão.” É isso mesmo, Cláudia, a liberdade existe, desde que você pense como a maioria e não ouse desafiar o pensamento majoritariamente defendido pela grande mídia anticristã. E fique sabendo que dias piores virão.

Michelson Borges

A Era do Gelo e os supostos milhões de anos

O despertar de um criacionista

Por que só falo em volta de Jesus e criacionismo?

Jesus criaçãoRecentemente recebi um e-mail em que a pessoa me perguntava por que só falo em volta de Jesus e criacionismo. Quem lê o que escrevo em meus blogs e assiste aos vídeos que posto em meu canal sabe que falo sobre muitos outros assuntos, além da segunda vinda de Cristo, de profecias e criacionismo. Mas devo admitir que esses dois temas atraem minha atenção de modo especial há mais de vinte anos, desde que entreguei minha vida a Jesus, meu Criador e Salvador, e me tornei adventista do sétimo dia. Aliás, se você prestou atenção, o nome da “minha” igreja já expressa resumidamente aquilo em que creio e reflete exatamente meus temas prediletos.

[Continue lendo.]

Parabéns, terraplanistas brasileiros! Vocês conseguiram!

terraplana“Globalista, Terraplanista ou neutro?” “Você consegue provar que a Terra é um globo, uma bola?” “Você tem conhecimento de que o Sol e a Lua estão próximos da nossa Terra e ‘dentro’ da nossa atmosfera (ou no firmamento) e são menores, bem menores que a Terra?” É com perguntas como essas que grupos brasileiros de “terraplanistas” – pessoas que acreditam que a Terra é plana – no Facebook avaliam a solicitação de entrada de um novo membro no fórum virtual. Na rede social, há pelo menos 30 grupos do tipo em português. Há também diversas páginas sobre o tema no Facebook – a maior delas, “A Terra é plana”, tem mais de 77 mil membros. Os terraplanistas também estão no YouTube, com vários canais dedicados a mostrar experimentos e discutir o que chamam de “falácias” dos “globalistas” – e versões alternativas para a explicação de fenômenos como fusos horários, estações e eclipses.

[Continue lendo.]