Furacão destrutivo e terremoto de 8,1 graus: o mundo convulsiona

furacaoCom ventos de quase 300 km por hora, o furacão Irma tem batido recordes tristes e assustadores. Trata-se do furacão mais forte no Atlântico desde 1980, com ventos da categoria 5 mantidos por mais de dois dias e com uma das mais baixas pressões atmosféricas no olho (que tem 45 km), o que ajuda a gerar ventos ainda mais fortes. Especialistas calculam que a potência destrutiva do Irma é equivalente ao dobro da energia gerada por todas as bombas usadas na Segunda Guerra Mundial. A previsão é de que esse furacão catastrófico chegue aos Estados Unidos até amanhã, causando mais estragos em sua passagem pelo Mar do Caribe (na ilha de Barbuda, 90% das casas foram arrasadas). E dois outros estão se formando por lá (confira).

Outro evento destrutivo aconteceu na noite passada na costa sul do México, deixando 15 mortos e gerando, inclusive, fenômenos atmosféricos muito impressionantes (confira). Um terremoto de intensidade 8,1 na escala Richter fez gerar alerta de tsunami para oito países: México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador. O sismo sacudiu quase todo o México e é provável que nas próximas 24 horas ocorra uma forte réplica.

Especialistas já se adiantaram para dizer que estamos chegando ao pico do aquecimento global, o que traz de volta à tona as discussões e propostas para minimizar o problema, ou seja, os esforços ECOmênicos.

Enquanto isso, sangrentos atentados terroristas continuam sendo realizados na Europa, e na Ásia a crise aumenta com as constantes ameaças e os testes de mísseis feitos pela Coreia do Norte, ações que têm deixado o mundo à beira de uma guerra que pode assumir proporções ainda mais devastadoras quanto as dos dois eventos acima, tanto em termos de perdas de vidas humanas quanto como fator gerador de uma crise econômica global, com seus graves efeitos.

O mundo realmente está à beira do caos. Tem-se a impressão de que pouco a pouco os anjos do Apocalipse estão soltando os “ventos” das convulsões sociais, das guerras e das destruições há tanto tempo contidas por misericórdia divina. Mais indícios de que o fim se aproxima e de que precisamos estar sempre preparados. [MB]

Anúncios