Estudos bíblicos na Casa Branca

white houseImagine que um homem poderoso é eleito presidente da mais grandiosa nação da Terra. Imagine também que essa nação tem a maior relevância nas últimas cenas da história deste planeta, principalmente sob um ponto de vista religioso. Imagine agora que esse presidente, juntamente com seu vice-presidente, escolhe uma série de líderes religiosos para fazerem estudos bíblicos na residência oficial para os membros da Administração. Finalmente, deixe de imaginar e saiba que é tudo realidade: Donald Trump tem promovido reuniões de estudos bíblicos na Casa Branca. Será que aquilo que a CBN News chama de “reavivamento espiritual” pode ter algum significado para além disso? Poderá ser isto um sinal de que as políticas americanas se tornarão mais sensíveis a argumentos de ordem judaico-cristã? Fiquemos atentos.

(O Tempo Final)

Clique aqui e leia a notícia da CBN News.

Empresa dos EUA implantará chips nos funcionários

chip-funcionariosUma empresa norte-americana implantará microchips em alguns funcionários para facilitar tarefas como abrir portas, acessar computadores, fazer cópias de documentos e compartilhar informação, entre outras funções. Segundo informou o site Verge nesta segunda-feira (24), 50 empregados da desenvolvedora de software Three Square Market se ofereceram como voluntários para participar da iniciativa. Sediada no estado de Wisconsin, a empresa usará nos chips a tecnologia de comunicação sem fio e de curto alcance NFC. Marcada para começar a operar em dia 1º de agosto, a iniciativa consistirá em implantar componentes do tamanho de um grão de arroz entre o polegar e o dedo indicador do indivíduo. Os microprocessadores custam US$ 300.

De acordo com a empresa, os chips possuem sensores que, ao serem escaneados, permitem que funcionários acessem informações em computadores e outros dispositivos. Também liberam o pagamento de compras, sem a necessidade de usar cartões de crédito ou smartphones. [E isso facilitaria e muito o controle da vida das pessoas. – MB]

 A Three Square Market assegura que não colocará em risco a privacidade dos trabalhadores, já que os dados armazenados no chip estarão criptografados e não poderão ser rastreados por GPS, de modo que a sua funcionalidade seria parecida à de uma chave ou cartão de acesso eletrônico.

 O diretor-executivo da empresa, Todd Westby, declarou ao canal CNBC que a implantação destes microchips é indolor e que seu uso é completamente legal, já que foi aprovado em 2004 pela agência federal de Administração de Medicamentos e Alimentos (FDA, na sigla em inglês). “Acreditamos que é uma boa forma de avançar na inovação da empresa. Os chips não emitem nenhum sinal sozinhos, precisam ser lidos com qualquer objeto que tenha um leitor de proximidade”, explicou Westby.

(G1 Notícias)

Papa promove sua encíclica dominguista em congresso no RJ

papaO papa Francisco enviou uma mensagem a todos os participantes do II Congresso Internacional Laudato Si e Grandes Cidades recordando que na encíclica Laudato Si faz referência a várias necessidades físicas que o homem de hoje tem nas grandes cidades e que necessitam ser afrontadas com respeito, responsabilidade e relação. De acordo com o Santo Padre, são três “R” que ajudam a atuar de forma conjunta diante dos imperativos mais essenciais de nossa convivência. A mensagem foi divulgada ontem pela Sala de Imprensa da Santa Sé.

 Mensagem do Papa Francisco aos conferencistas e participantes do II Congresso Internacional Laudato Si e Grandes Cidades

A sua Eminência o Cardeal Lluis Martínez Sistach

Arcebispo emérito de Barcelona

Vaticano, 12 de junho de 2017.

Querido irmão,

O saúdo atentamente, como também a todos os que participam do evento: Congresso Internacional “Laudato Si e Grandes Cidades”. Na Carta encíclica Laudato Si faço referência a varias necessidades físicas que o homem de hoje tem nas grandes cidades e que necessitam ser afrontadas com respeito, responsabilidade e relação. São três “R” que ajudam a atuar de forma conjunta diante dos imperativos mais essenciais de nossa convivência.

respeito é a atitude fundamental que o homem há de ter com a criação. Esta a recebemos como um dom precioso e devemos esforçar-nos para que as gerações futuras possam seguir admirando-a e desfrutando-a. Esse cuidado devemos ensiná-lo e transmiti-lo. São Francisco de Assis afirmava em seu Cântico às criaturas: “Louvado sejas, meu senhor, pela irmã água, a qual é muito útil, humilde, preciosa e casta.” Nesses adjetivos se expressa a beleza e importância desse elemento, que é indispensável para a vida. Como outros elementos criados, a água potável e limpa é expressão do amor atento e providente de Deus por cada uma de Suas criaturas, sendo um direito fundamental, que toda sociedade deve garantir (cf. Laudato si, 30). […]

responsabilidade diante da criação é o modo com o qual devemos atuar com ela e constitui uma de nossas tarefas primordiais. Não podemos ficar com os braços cruzados, quando advertimos uma grave diminuição da qualidade do ar ou o aumento da produção de resíduos que não são adequadamente tratados. […] Cada território e governo deveria incentivar modos de atuar responsáveis em seus cidadãos para que, com criatividade, possam atuar e favorecer a criação de uma casa mais habitável e mais saudável. Colocando cada um o pouco que lhe corresponde em sua responsabilidade se estará ganhando muito. […]

O homem está chamado a amar e ser amado, estabelecendo vínculos de pertença e laços de unidade entre todos os seus semelhantes. É importante que a sociedade trabalhe conjuntamente em âmbito político, educativo e religioso para criar relações humanas mais cálidas, que derrubem os muros que isolam e marginam. […]

Peço a intercessão da Virgem Santa, Rainha do céu e da terra, por essas jornadas de estudo e de reflexão. Que seu conselho e guia oriente suas decisões em favor de uma ecologia integral que proteja nossa casa comum e construa uma civilização cada vez mais humana e solidária.

(Zenit)

Nota: Na encíclica Laudato Si o papa Francisco defende abertamente o descanso dominical como uma das soluções para o problema do aquecimento global e da dissolução da família (confira aqui). Note que no discurso acima ele apela para a unidade e para esforços efetivos via governos. Tudo o que o líder católico fala em relação ao meio ambiente e tenta associar com o domingo, na verdade, tem relação com o memorial da criação, o santo sábado do sétimo dia (confira). Francisco deu de presente uma cópia da Laudato Si ao presidente norte-americano Donald Trump (confira) e tem feito de tudo para divulgar seu conteúdo que tem sido bem aceito por muitas pessoas e entidades. [MB]

Ideologia de gênero e o politicamente correto já estão enchendo a paciência

metroNa província de Colúmbia Britânica, no Canadá, no cartão de nascimento do bebê Searyl Atli, não foi especificado se ele é menina ou menino. Colocaram apenas “U”, de “undetermined”, ou seja, “indeterminado”. É o primeiro caso no mundo em que se justifica isso com a desculpa explicação de que a criança poderá escolher seu gênero quando estiver mais velha. A classificação biológica, que sempre dependeu dos genitais com que a pessoa nasce (salvo exceções devidas a problemas genéticos e afins), está sendo aos poucos abandonada e substituída por uma simples questão de escolha. Os pais não mais devem orientar a identidade sexual dos filhos, deixando-os, na verdade, nos braços de uma sociedade e de uma mídia confusas e orientadas pelo marxismo cultural e suas bizarrices.

Outra: segundo o site Observador, a famosa saudação “ladies and gentlemen” – “senhoras e senhores” – proferida sempre por uma voz calma e feminina no meio do caos do metropolitano de Londres, vai deixar de ser ouvida. Os Transportes para Londres (TfL) anunciaram a decisão de substituir essa saudação por uma que não identifique qualquer gênero. “Hello, everyone” – será assim que os usuários passarão a ser recebidos. O presidente da Câmara de Londres Sadiq Khan disse apoiar “uma forma mais neutra” de comunicar por parte do metro. Já Mark Evers, diretor de estratégia comercial e serviço ao cliente dos TfL, disse à BBC que queria que todas as pessoas se sentissem bem-vindas no metropolitano. “Analisámos a linguagem que utilizamos nas nossas comunicações e queremos ter a certeza de que é completamente inclusiva e que reflete a grande diversidade de Londres.”

Os ativistas pelos direitos LGBTQ também apoiam essa decisão. Para uma dessas associações, a Stonewall, “a linguagem é muito importante para a comunidade lésbica, gay, bissexual e transgênero, e a forma como a utilizamos pode ajudar a garantir que todas as pessoas se sintam incluídas”.

Talvez alguns possam se perguntar aonde isso tudo vai dar. Nem é preciso pensar muito. Notícia publicada no LifeSite (veja aqui também) informa que a revista para adolescentes Teen Vogue publicou um guia sobre sexo anal para adolescentes, explicando como praticar essa modalidade também conhecida como sodomia. Mesmo com a epidemia preocupante de DSTs como a gonorreia e o HPV, certos editores, sexólogos e outros irresponsáveis vivem incentivando o sexo precoce e inadequado.

teen_vogue

O fato é que o mundo parece estar chegando a uma encruzilhada. A legalização e banalização do aborto, a ideologia de gênero, o abuso do politicamente correto, a destruição da família tradicional (já falei aqui sobre o casamento de três homens) e mesmo a islamização do ocidente são forças que estão retesando o arco que lançará a flecha destruidora da onda moralizante que varrerá o planeta, com sua bandeira de defesa da família que, para os mais atentos às profecias, traz consigo perigos e ameaças para pessoas que nada têm que ver com isso nem com aquilo.

Quem viver verá… [MB]

arco e flexa

(Fontes: UOL, Observador, DN e LifeSite)

Trump gera surpresa na França ao admitir rever acordo do clima em Paris

trump paris

Clique aqui para assistir à reportagem, que não deveria ser surpresa… Saiba por quê.

Importante passo para a união das igrejas foi dado nesta semana

papaRealizou-se nesta quarta-feira (5/7), em Wittenberg, na Alemanha, a cerimônia em que a Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas assinou a Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação, importante passo rumo à unidade dos cristãos. Wittenberg é a cidade onde nasceu a Reforma, em 1517, quando Martinho Lutero apresentou suas 95 teses contra as indulgências. “O acordo sobre a interpretação de como a salvação trazida por Cristo realmente age no pecador é de extrema importância para os progressos ecumênicos. As Igrejas Reformadas afirmam agora que o consenso sobre as verdades fundamentais da Doutrina da Justificação é conforme a doutrina reformada. Portanto, uma das questões cruciais que causaram o dissenso entre reformadores e autoridades da Igreja Católica no século 16 foi desarmada e resolvida. Isso ajuda no progresso de uma maior comunhão espiritual e eclesial entre protestantes e católicos.”

“Durante uma liturgia ecumênica, os responsáveis pela Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas irão aderir oficialmente à Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação na presença de delegados das Igrejas luterana, metodista e católica.” O Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos foi representado pelo secretário, Dom Brian Farrell, e pelo Rev. Avelino Gonzalez, da seção ocidental do dicastério. “Esse evento será mais um passo para o caminho rumo à unidade visível dos cristãos: não ainda a meta, mas uma fase significativa da viagem comum”, ressalta o texto.

No que diz respeito ao consenso ecumênico sobre essa doutrina fundamental, “as Igrejas Reformadas sublinham a importância da relação entre Justificação e compromisso com a justiça no mundo. A graça requer e exige boas obras na construção do Reino de Deus, um reino de justiça, paz e reconciliação. A Justificação leva à solidariedade para com as vítimas da exclusão social e à oposição aos sistemas de injustiças social e econômica.”

Segundo a nota, “ao entender de forma comum esse imperativo cristão, católicos, luteranos, metodistas e reformados podem encontrar modalidades mais amplas e intensas de colaboração a serviço da humanidade sofredora. Nesse sentido, os progressos ecumênicos no diálogo não são meramente um esforço acadêmico de especialistas no setor, mas têm um impacto positivo e concreto na maneira em que os cristãos de diferentes confissões vivem e trabalham juntos de maneira solidária e oferecem um testemunho comum do Evangelho na sociedade de hoje”, conclui a nota.

(Rádio Vaticano)

Nota: Reduzir os pontos de discórdia a uma única questão “menos importante” faz parte da estratégia para se conseguir a união das igrejas, algo impensável alguns anos atrás e muito menos no tempo da Reforma. Assista aos vídeos abaixo para ter uma ideia das consequências desses esforços ecumênicos. [MB]

Montadora europeia propõe semana de seis dias aos seus funcionários

volksA Autoeuropa está negociando um novo horário com os trabalhadores da fábrica portuguesa do grupo Volkswagen. A empresa liderada por Miguel Sanches propõe que a unidade passe a funcionar seis dias por semana e que os operários tenham apenas uma folga fixa, ao domingo, e duas folgas consecutivas a cada três semanas. Essa medida já está sendo aplicada nas fábricas do gigante automóvel alemão um pouco por toda a Europa e deverá entrar em vigor a tempo do arranque da produção em série do novo modelo, o T-Roc, marcado para a primeira semana de agosto. Os trabalhadores estão dispostos a aceitar a solução, mas só se for atribuído um bónus no salário. “Estamos em negociações com a empresa para reduzir o impacto junto dos trabalhadores e evitar o conflito social dentro da fábrica”, adianta ao DN/Dinheiro Vivo o coordenador da comissão de trabalhadores, Fernando Sequeira, que substituiu o histórico António Chora no início do ano. A administração, por seu lado, garante que está negociando com a comissão de trabalhadores “os modelos de trabalho para fazer face aos planos de produção dos próximos anos, uma vez que o interesse e a prioridade da Volkswagen Autoeuropa são, como sempre, criar um bom clima laboral, gerar e manter emprego e dar condições adequadas aos seus trabalhadores”. […]

(DN Portugal)

Nota: Para enfrentar a crise econômica que assola a Europa e outras partes do mundo, ideias como essa da Volkswagem podem favorecer grandemente a adoção de um dia único de descanso garantido por lei, o domingo. [MB]