Trump promulga domingo de oração e papa volta a falar do meio ambiente

trumpNa mesma semana em que o papa Francisco conclamou as pessoas a ouvirem o “clamor da Terra” (confira), reafirmando assim seu discurso ECOmênico, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, promulgou um domingo de oração pelas vítimas do furacão Harvey. As informações a seguir são de Filipe Reis, de Portugal:

“Na sequência da catástrofe natural que foi o furação Harvey, o presidente norte-americano Donald Trump assinou uma ordem que promulga o próximo domingo, 3 de setembro, como Dia de Oração nos Estados Unidos da América. Nessa cerimônia, na qual Trump estava rodeado de vários líderes evangélicos e cristãos, alguns dos intervenientes tiveram declarações impressionantes, como por exemplo:

“Ralph Reed, diretor da Coligação Cristã: ‘Sr. Presidente, agradecemos-lhe por reconhecer que, em última análise, é Deus quem é a fonte da nossa unidade como americanos.’

“Gary Bauer, ex-diretor do Conselho de Pesquisa da Família: ‘Pedir ao país que se volte para Deus, que ore, é simplesmente uma coisa espantosa para um presidente fazer.’

“Desde a eleição de Donald Trump, a cada dia que passa aprofunda-se nos Estados Unidos a ligação entre Estado e igreja. Estaremos no limiar de algo espantoso em termos proféticos? Serão esses acontecimentos pré-anúncios de algo imensamente relevante? Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.”

Evidentemente que essa atitude de Trump não equivale ao decreto dominical e duvido que alguém minimamente entendido de eventos finais pense dessa forma. Antes de o descanso dominical virar lei haverá ampla discussão do assunto (agitação dominical) a fim de que as pessoas possam tomar decisões de maneira esclarecida. Também não é a primeira vez que um presidente norte-americano pede orações em um momento especialmente difícil ou delicado. Além disso, a Bíblia mesma recomenda que oremos pelos nossos governantes. Mas uma coisa não pode deixar de ser notada: no atual governo dos EUA governo tem havido maior aproximação entre o Estado e a igreja. E isso realmente é bastante interessante.

Segundo o estudioso de escatologia pastor Sérgio Santeli, “esse decreto tem uma importância profética porque liga as consequências de um desastre natural recém-ocorrido a um dia de oração dominical. Essa é uma combinação importante no cenário para a Lei Dominical (ECOmenismo). Basta ler a página 590 do livro O Grande Conflito para entender a importância disso.

“Detalhe importante: é verdade que desde 1952 os EUA têm um dia nacional de oração. Mas desde 1988 o então presidente conservador Ronald Reagan fixou esse dia na primeira quinta-feira do mês de maio. Portanto, há uma diferença escatológica entre um decreto para orar numa quinta-feira e outro decreto para orar num domingo por causa das consequências de uma calamidade natural.

“Não quer dizer que seja Lei Dominical, mas aponta para uma nova tendência que pode preparar, sim, o terreno para a futura Lei Dominical.”

trump domingo

Anúncios